Sábado, 14 de Dezembro de 2019
AGRESSÃO

Aluno agride professor dentro da sala de aula na Ufam, diz Faculdade de Letras

Segundo alunos, a agressão teria sido originada após uma aula com a temática de política. A Ufam disse que está investigado o caso



sala_de_aula_BBC07B6E-722B-45FB-A744-6075DBD5A6E3.JPG O aluno agrediu o professor dentro da sala de aula (Foto: Euzivaldo Queiroz)
05/10/2018 às 15:55

Um professor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), do Departamento de Letras, foi agredido esta semana por um aluno do curso de Língua Espanhola. Segundo acadêmicos, a agressão teria sido originada após uma aula com a temática de política. A própria Faculdade de Letras (FET) da instituição confirmou o ocorrido por meio de uma publicação no Facebook.

A página da FET na rede social compartilhou a publicação de um estudante que mostrava uma carta de repúdio lida no II Seminário Acadêmico do departamento. No documento, o Programa de Pós-Graduação em Letras da Ufam (PPL-AM), manifestou o "total repúdio à agressão sofrida pelo professor Marcondes Abreu durante aula ministrada para a graduação de letras".



Na carta de repúdio, o PPL-AM afirma que o "professor foi agredido por um aluno, em atitude fascista, na qual evidenciaram-se o ódio, a falta de respeito e a tentativa de silenciamento do professor, que em sala de aula, cumpria seu papel de discutir as questões que permeiam o discurso".

O departamento também cobrou que a atitude do aluno não fique impune. Eles cobram que à direção da Faculdade de Letras e à Reitoria da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) tomem as devidas providências cabíveis sobre o caso.

 "Como discentes do PPFL/Ufam, preocupados que somos com esse momento histórico em que vemos tomarem fôlegos discursos e tentativas de silenciamento e agressão contra os que não se alinham ao ódio, à violência, à misoginia, a homofobia e ao apagamento de minorias, dizemos em unissomo, BASTA (sic)!", aponta os professores, no documento.

'Calados'

Por meio de nota divulgada pelo Facebook, o Centro Acadêmico de Letras Língua Espanhola também lamentou o ocorrido, afirmando que se solidariza com o professor e alunos do curso diante dos fatos dos últimos dias.

O Centro Acadêmico de Língua Espanhola também afirmou que busca sempre atuar em busca do "auxílio e orientação aos estudantes, na melhoria da formação dos futuros professores de língua espanhola, e de manter um bom relacionamento entre todos".

O departamento do curso destacou que espera que todos os fatos sejam analisados e que atitudes sejam tomadas. "O que aconteceu nos serve de alerta para refletir sobre o ensino, a valorização do professor, a vida acadêmica e saúda dos estudantes e servidores em geral".

A reportagem esteve na Ufam na tarde dessa quinta-feira (4) e tentou falar com o professor e o aluno envolvido na agressão, mas nenhum deles quiseram se pronunciar sobre o caso.

Investigação

Procurada pelo Portal A Crítica, a assessoria de imprensa da Ufam afirmou que formalmente ainda não houve registro do caso na Ouvidoria da Instituição, setor onde são iniciados os trâmites de apuração de denúncias nesse cerne.

A Ufam destacou que está apurando, no âmbito da unidade, os fatos ocorridos na noite dessa quarta-feira, seguindo os procedimentos administrativos para garantir providências necessárias.

Ainda a assessoria completou que "repudia e combate toda e qualquer forma de violência contra a integridade humana" e se coloca à disposição para quaisquer esclarecimento que se façam necessários.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.