Publicidade
Manaus
Manaus

Aluno de colégio particular em Manaus faz ameaças na internet e caso vai parar na polícia

Em perfil no Instagram, estudante postou fotos de símbolos satânicos, armas de fogo e com mensagens intimidadoras, dizendo que explodiria uma bomba na unidade de ensino 04/11/2015 às 17:34
Show 1
As ameaças foram publicadas no Instagram através de um perfil falso denominado “o_juizo_final”
VINICIUS LEAL Manaus (AM)

Um aluno do Centro Educacional Lato Sensu, em Manaus causou medo em outros estudantes, pais de alunos e funcionários da instituição após postar várias mensagens ameaçadoras na internet. “Esses serão os primeiros a descerem até o anticristo”, disse o jovem em uma postagem citando professores do colégio.

As ameaças foram publicadas na rede social Instagram através de um perfil denominado “o_juizo_final”, que já foi apagado. Na conta foram postadas várias fotos de armas de fogo, explosivos e símbolos supostamente ligados ao termo bíblico “anticristo”, que significa aqueles que se opunham a Jesus.

Em outra foto postada no mesmo perfil aparecem carros de funcionários e de pais de alunos no estacionamento da unidade do Lato Sensu do bairro Adrianópolis, na Zona Centro-Sul da cidade, e, na legenda, o aluno escreveu “fazendo um reconhecimento”, como se estivesse supostamente selecionando vítimas.

As postagens feitas no Instagram assustaram outros estudantes, pais de alunos, professores e funcionários, e assunto virou caso de polícia. “Recebi a visita de vários pais e a denúncia do próprio colégio noticiando o caso”, explicou, por telefone, o delegado Marcelo Martins, titular do 16º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

“Inicialmente não se sabia quem era. Apenas um perfil no Instagram com fotos de símbolos satânicos, de bombas e com mensagens intimidadoras, que iria explodir uma bomba no Lato Sensu, mas sem indicar o porquê e contra quem seria. Os pais ficaram temerosos que fosse alguém perturbado”, continuou o delegado.

Uma investigação foi feita e o autor das mensagens foi identificado como sendo um aluno do colégio Lato Sensu. “É um adolescente normal como qualquer outro. Ele publicou essas coisas, fez brincadeiras de mau gosto, mas é um adolescente que não tem passagem na polícia, tem uma família estruturada e que monitora o garoto”, disse o delegado.

De acordo com a autoridade policial, os procedimentos cabíveis foram adotados, a investigação foi finalizada e não existe perigo aos alunos e funcionários do Lato Sensu. “Conversei com todos os envolvidos, os pais e o menor, e a parte da polícia foi concluída. As pessoas estão com medo de acontecer algo, mas podem ficar tranquilas”, disse Marcelo.

O estudante não foi apreendido e não responderá por nenhum ato infracional. O delegado explicou, ainda, sobre a necessidade de preservar e não revelar a identidade do estudante responsável pelas ameaças. “Esse garoto pode ser foco de novas ameaças pelo que ele fez. Pode se voltar contra ele”, explicou.

Aulas não foram suspensas

Um comunicado foi distribuído nesta terça (3) pela direção do colégio Lato Sensu informando que “em virtude das notícias veiculadas na internet, por adolescentes imaturos”, o caso foi enviado à polícia. O colégio confirmou o caso, disse que as aulas não foram suspensas e seguem normalmente, mas não informou o que aconteceu com o garoto.

Publicidade
Publicidade