Publicidade
Manaus
SALA DE AULA

Cobra surpreende alunos dentro de sala de aula na Universidade Federal do Amazonas

O caso ocorreu no início da manhã desta terça-feira (31). O réptil de cerca de um metro de comprimento foi encontrado debaixo de uma carteira 31/01/2017 às 14:59 - Atualizado em 31/01/2017 às 17:49
Show whatsapp image 2017 01 31 at 14.03.47
Foto: Divulgação
Mayrlla Motta e Vinicius Leal Manaus (AM)

Estudantes do curso de Administração da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), em Manaus, foram surpreendidos na manhã desta terça-feira (31) ao chegarem em sala para assistir aula. Uma cobra de cerca de um metro de comprimento foi encontrada debaixo de uma carteira. O campus da Ufam  fica localizado dentro do maior trecho de floresta em área urbana do Brasil.

Um dos universitários que encontrou o animal, e que preferiu não se identificar, disse que todos os colegas perceberam a presença do réptil assim que entraram na sala. “Todos se assustaram e saímos imediatamente. Isso foi por volta das 7h da manhã”, contou ele. Todos os alunos deixaram o local.

Ainda de acordo com o universitário, após um tempo eles retornaram à sala e o animal não estava mais lá. Segundo o aluno, funcionários da própria Ufam teriam retirado a cobra e a devolvido para a mata. Depois disso, a aula da disciplina de Matemática Aplicada voltou a ser ministrada normalmente.

A reportagem entrou em contato com o Batalhão Ambiental da Polícia Militar, que informou não ter sido acionado para o caso. “Não fomos acionados. Mas nesses casos eles podem ligar para o 190 que chamam a gente do Batalhão Ambiental e fazemos a captura do animal e o liberamos no habitat natural”, afirmou o major Márcio, comandante do batalhão.

Segundo o major, a maioria das pessoas que encontra répteis costuma cometer o erro de tentar pegar o animal. “Geralmente o pessoal quer matar ou lesionar a cobra, por medo. Mas ali é o ambiente deles, a mata da Ufam. Nós seres humanos que ocupamos aquele local. O animal não vai atacar ninguém, a não ser que se sinta ameaçado, por instinto de sobrevivência”, disse.

A assessoria de imprensa da Ufam informou, por nota, que existe um procedimento padrão para casos de animais silvestres encontrados dentro ou próximo dos espaços de fluxo de pessoas no campus. Agentes de segurança da prefeitura universitária devem ser acionados para fazer a captura e devolução do animal ao seu ambiente natural.

Ainda conforme a assessoria do órgão, em casos mais complexos, biólogos da própria universidade participam do procedimento de reinserção do animal na floresta, ou prestam os cuidados necessários em situações de animais machucados.

Publicidade
Publicidade