Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Manaus

Alunos de escolas da Zona Sul de Manaus vão as ruas no 3º Dia 'D' de Combate ao Aedes aegypti

O evento visa mobilizar toda a comunidade escolar para que se tornem multiplicadores das ações preventivas contra o mosquito causador da Dengue, Zika e Chikungunya



1.jpg A atividade faz parte do Pacto da Educação Brasileira Contra o Zika, promovida pela pelo Ministério da Educação (MEC) em todas as escolas do país
04/03/2016 às 11:54

Em combate ao mosquito Aedes aegypti, alunos das escolas públicas de Manaus realizaram, na manhã desta sexta-feira, várias mobilizações e caminhadas simultâneas pelas ruas da cidade no terceiro Dia ‘D’ da Educação de Combate ao mosquito. 

O evento visa mobilizar toda a comunidade escolar para que se tornem multiplicadores das ações preventivas contra o mosquito causador da Dengue, Zika e Chikungunya. A atividade faz parte do Pacto da Educação Brasileira Contra o Zika, promovida pela pelo Ministério da Educação (MEC) em todas as escolas do país.

Centenas de alunos das escolas localizadas nos bairros Betânia, Crespo e São Lázaro, da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Sul da Secretaria Municipal de Educação (Semed), realizaram uma caminhada de alerta para os cuidados e prevenções que os moradores devem ter para que o mosquito não se prolifere. A mobilização contou, ainda, com o apoio de grupos da terceira idade, membros da igreja católica, além de escolas particulares e da rede estadual de ensino da área.

A concentração aconteceu em frente à igreja católica do bairro de São Lázaro, zona Sul, de onde os alunos e moradores, acompanhados por agentes do Manaustrans, seguiram pelas ruas principais das comunidades com cartazes, faixas e entregando panfletos informativos para os moradores. Participaram alunos das Escolas Municipais Padre José de Anchieta, Graziela Ribeiro, Anastácio Assunção e Irmã Edelvira de Souto Cabral.

O gestor da Escola Municipal Anastácio Assunção, José Cláudio Nery de Brito, destacou que a passeata foi apenas um complemento do trabalho de alerta que feito dentro das escolas com os alunos e que será estendido durante todo o ano letivo.

“O objetivo de hoje foi agregar o maior número de escolas do bairro de São Lázaro e adjacências para que esse movimento cresça e surta efeito, pois só vamos ter um resultado positivo se tivermos toda a comunidade envolvida nesse processo. Se não acabar, vamos, ao menos, diminuir a proliferação desse mosquito”, garantiu o gestor.

 Dia ‘D’

Este foi o terceiro dia ‘D’ da Educação em combate ao mosquito Aedes aegypti, que começou no dia 19 de fevereiro e aconteceu em três sextas-feiras. Apesar do fim das datas oficiais, a assessora pedagógica da Gerência de Atividades Complementares e Programas Especiais (Gacpe) da Semed, Lourdes Souza, garantiu que o trabalho de prevenção continuará em todas as escolas da rede municipal.

“Desde o primeiro dia ‘D’ as escolas realizaram diversos trabalhos integrados com a comunidade. Hoje, não significa que a campanha terminou, pois foram implantadas brigadas nas escolas, na sede da Semed, nas DDZs, onde os brigadistas tem a responsabilidade de fazer a verificação de focos do mosquito semanalmente, continuando a luta de combate ao mosquito”, relatou.

Para o aluno Lucas Soares, 13, é importante repassar para familiares, vizinhos e amigos, tudo o que é aprendido na escola por conta dos perigos que pode causar o mosquito transmissor da Dengue, Zika vírus e febre Chikungunya.

“Eu passo para minha família, para meus amigos de onde moro, que não devemos deixar água parada porque o Aedes é perigoso. Ele transmite três doenças e o cuidado tem que ser triplicado. As mães têm que passar repelente por causa do Zika vírus para os bebês não nascerem com microcefalia. Hoje, nós tentamos passar para a comunidade o que aprendemos dentro da escola”, informou o aluno.

*Com informações da assessoria de comunicação.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.