Publicidade
Manaus
Manaus

Alunos de Manaus programam robô que auxilia em desastres naturais

Intitulado "Frodo", o invento de nove alunos do SESI Amazonas competirá Torneio Regional de Robótica First Lego, que traz o tema "Fúria da Natureza", neste sábado (23) 23/11/2013 às 09:07
Show 1
As cheias, problemas naturais recorrentes no Estado do Amazonas, foi um dos motivos que levou a equipe à pesquisa
acritica.com* Manaus (AM)

Resgatar vítimas de enchente levando-as para um lugar seguro e sair em busca de alimentos e medicamentos são algumas das missões enfrentadas pelo robô "Frodo", criado pela equipe de nove alunos do Serviço Social da Indústria (SESI Amazonas) para competir durante o Torneio Regional de Robótica First Lego, que traz o tema "Fúria da Natureza".

O evento é uma promoção do SESI, em parceria com a For Inspiration and Recognition of Science and Technology (First) e Lego Education, realizado pela primeira vez no Amazonas, com a participação de quase 200 crianças e adolescentes comprometidos em propor soluções para catástrofes naturais que atingem a população do mundo. A programação segue até este sábado (23), no Clube do Trabalhador do Amazonas (CTAM).
A adolescente Gabriela do Nascimento, 14, conta que as cheias são problemas naturais recorrentes no Estado do Amazonas e que por isso a equipe resolveu pesquisar esse desastre natural.

“Além do percurso do Robô Frodo, elaboramos projeto de pesquisa que prevê uma cidade livre de alagamentos baseada numa construção de prevenção, construídas sobre estruturas altas e longe de barrancos, disse Gabriela, aluna da Unidade de Educação Emina Barbosa Mustafa do SESI.
De acordo com a gerente geral de Educação de Crianças e Adolescentes, Rita Machado, o evento é similar a competições esportivas, em que cada equipe, composta de seis a dez alunos, mais um técnico e um mentor que planeja, projeta, constrói e programa um robô com tecnologia LEGO Mindstorm.

A diretora regional do SESI, Rosana Vasconcelos, durante a abertura do evento, falou sobre a importância de se incentivar nas crianças e adolescentes o gosto pela física, matemática, fomentando futuros engenheiros e cientistas para o Estado e País.

“Parece uma brincadeira de criança: o robô caminha, deita e levanta sozinho, mas as crianças se dedicaram por semanas para a competição e levam isso muito a sério. Cada equipe terá dois minutos e meio para cumprir as missões do desafio do robô”, disse.

A analista de Desenvolvimento Industrial do SESI Nacional, Marcela Estrela, esteve na abertura e disse que pelo primeiro ano que o SESI está como operador oficial do evento no Brasil e que simultaneamente Manaus e Minas estão abrindo os Regionais do Torneio, e que até dezembro, vários outros estados receberão a competição, sendo que o Nacional está previsto para o 1º semestre de 2014.

Nesse primeiro dia, os alunos passarão os grupos serão avaliados com base em três requisitos: projeto de pesquisa (inovação, apresentação e processo de pesquisa), projeto do robô (design do robô, programação e estratégia e inovação) e core values (inspiração e trabalho em equipe). Além disso, serão iniciados os primeiros “rounds” oficiais da competição.

 No total serão 19 equipes de escolas públicas e particulares de Manaus, Iranduba e Itacoatiara. A aluna Vivian Correia, 11, de Itacoatiara, disse que competir é muito bom, mas não é tudo.

 “Nossa equipe já está muito feliz por está representando nosso município e escola com uma proposta tão importante, que é propor soluções para um problema da nossa região. O aprendizado, a diversão e o trabalho em equipe é que fazem tudo valer a pena”, ensinou a pequena.

*Com informações da assessoria de imprensa do SESI Amazonas

Publicidade
Publicidade