Publicidade
Manaus
DESCASO

Alunos ficam sem aula por falta de professores em escola no Santa Etelvina

Na E.M. Professora Sara Barroso Cordeiro, Zona Norte de Manaus, algumas turmas estão sem aulas há um mês 10/08/2018 às 21:17 - Atualizado em 11/08/2018 às 16:05
Show zcid021101 p01 1533950180
Foto: Reprodução
Priscila Rosas Manaus (AM)

Leitores do Portal A Crítica denunciaram que a Escola Municipal Professora Sara Barroso Cordeiro, no bairro Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus, está sem aulas por falta de professores.

Segundo a cozinheira Sara Sousa, 27, os problemas na unidade começaram quando a gestão e funcionários do local foram mudados. A sala da filha dela, que está no 4º ano do Ensino Fundamental, está sem aula há pelo menos uma semana, diferentemente de outras turmas que não vêem um professor há meses.

“A sala do 2º ano está sem professor há três meses. A do 5º ano, há dois meses”, fala. E isso acontece tanto no turno matutino quanto no vespertino.

O troca-troca de professores também é constante na unidade, garante ela. “Tem salas que já trocaram várias vezes de professores. A sala 7, por exemplo, já trocou pelo menos umas quatro vezes”, relata.

Ainda segundo ela, alguns pais e responsáveis chegaram a procurar a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e foram informados que a pasta, a partir do dia 20 deste mês, deve convocar os aprovados do último concurso realizado por ela e assim, as aulas serão, enfim, retomadas.

A secretaria da escola, porém, informou aos pais que não há previsão. Embora eles requisitem profissionais para o local, a Semed está sem quadro de professores. “A escola solicita, mas a resposta é sempre a mesma”, desabafa Sara preocupada.

Estresse

O fato também preocupa o soldador José Silva, 40 anos, cujo filho também estuda na mesma escola. “Toda vez que troca de professor gera esse estresse. Já é a quarta vez”, conta. Ele também relata que esse problema vem acontecendo desde o inicio do ano e que chegou a enviar um e-mail pedindo uma solução, mas não foi respondido até agora.

Ainda segundo José Silva, houve outra situação na escola: o ar-condicionado de uma das salas quebrou. Os pais e responsáveis procuraram a secretaria e solicitaram o conserto. Porém, vendo que havia uma demora na resposta da solicitação, eles decidiram se unir e consertar o aparelho.

Resposta

A Semed informa que foi enviado para a escola um professor na última quarta-feira (8) e outras duas vagas serão preenchidas ao longo das semanas. A secretaria está em fase de locação dos aprovados no concurso público e a escola Sara Barroso Cordeiro é uma das prioridades para receber os novos profissionais.

A secretaria ressaltou que os alunos da unidade não serão prejudicados pela ausência dos profissionais e que o conteúdo programático será reposto até o final do ano. Sobre os condicionadores de ar, ela informa que na próxima semana inicia o trabalho de revisão das instalações elétricas e, em seguida, a instalação de novos aparelhos.

Publicidade
Publicidade