Publicidade
Manaus
Manaus

Alunos matriculados estão fora da sala de aula por falta de vagas em Manaus

O fato foi constatado durante visita realizada, nesta semana, a uma escola da zona Norte da cidade pelo vereador Prof. Bibiano 12/03/2013 às 15:56
Show 1
Presidente da comissão de sindicância, vereador Professor Bibiano
acritica.com Manaus

Apesar de matriculados e de constar no índice de estudantes em plena atividade em sala de aula, alunos da Rede Pública Municipal encontram-se em suas casas por falta de vagas nas escolas. A denúncia foi feita pelo vereador Professor Bibiano (PT) durante Sessão Plenária da Câmara Municipal de Manaus (CMM), nesta terça-feira (12).

O fato foi constatado durante visita realizada, nesta semana, a uma escola da zona Norte da cidade. Conforme o vereador, o diretor da unidade educacional informou que foram matriculadas 160 crianças e adolescentes, porém, como não houve condições de absorver esse contingente por falta de espaço, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) responsabilizou-se em resolver a questão, o que não ocorreu até o momento.

“A comunidade já se reuniu com o titular da pasta (Pauderney Avelino), sugerindo, inclusive, uma lista de prédios para serem alugados a fim de resolver temporariamente a situação, porém, não foram tomadas, até agora, as providências pela Prefeitura de Manaus, mesmo tendo passado mais de um mês do início do ano letivo”, frisou o vereador.

Professor Bibiano mostrou preocupação com relação à possibilidade de Manaus não atingir as metas previstas no Plano Nacional de Educação para serem alcançadas nos próximos anos. Uma delas indica que todas as crianças e adolescentes, na faixa etária de quatro a 17 anos, devem estar freqüentando a escola. Outra meta estabelece que todas as crianças, até oito anos de idade, devem ser plenamente alfabetizadas.

“Temos atualmente, 5 mil crianças em toda a cidade de Manaus fora da escola. Precisamos adotar medidas urgentes para amenizar essa situação em curto prazo, alugando espaços que possam funcionar como prédios anexos às escolas, e em concomitância, planejar ações a fim de que esse problema seja solucionado, a começar pela realização de um senso escolar para identificação das áreas com maior déficit educacional com o objetivo de priorizar a construção de novas escolas para atendimento da demanda”, enfatizou.

Com informações da assessoria do parlamentar.

Publicidade
Publicidade