Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2020
VACINA

AM recebe 25 mil doses da pentavalente; número é suficiente para o Estado

Deste montante, 15 mil ficarão em Manaus e 10 mil serão distribuídos entre os 61 municípios. A Susam estima que o quantitativo da vacina enviado pelo MS seja suficiente para cobrir a zona urbana do interior do Estado



ARQUIVO_AC_EF444DAF-E22F-43F4-AC6C-F9A2E88F4D9C.JPG Foto: Arquivo AC
14/01/2020 às 16:10

O Estado do Amazonas recebeu, na última sexta-feira (10), 25 mil doses da vacina pentavalente, conforme informou a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS – AM). Deste montante, 15 mil ficarão em Manaus e 10 mil serão distribuídos entre os 61 municípios.

A quantidade média de doses aplicadas mensalmente no estado é de 18 mil. Durante o ano de 2019, o Amazonas recebeu 159 mil doses. A Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam) estima que esse quantitativo enviado pelo MS seja suficiente para cobrir a zona urbana do interior do Estado.



A Susam esclareceu também que solicitou do Ministério da Saúde (MS) 40 mil doses para o interior e capital, das quais 25 mil já foram atendidas pelo órgão ministerial. “Segundo o MS, neste ano de 2020 a distribuição da vacina será restabelecida”, informou a pasta por meio da assessoria de comunicação.

A coordenadora estadual do Programa Nacional de Imunização (PNI) da FVS-AM, enfermeira Izabel Nascimento, informou que deste a segunda-feira (13) os representantes dos municípios estão comparecendo na sede do PNI para retirada das doses da pentavalente.

Izabel ressalta que as crianças que não foram vacinadas no período definido no calendário nacional de imunização poderão ser vacinadas normalmente com a chegada das novas doses. “A partir de agora, é só buscar nos serviços básicos de saúde a atualização da caderneta da criança”, afirmou Izabel.

A vacina pentavalente é a combinação de cinco vacinas individuais em uma. O objetivo é proteger as pessoas contra múltiplas doenças ao mesmo tempo. Segundo o Ministério da Saúde (MS), as crianças devem tomar três doses da vacina: aos 2, aos 4 e aos 6 meses de vida.

Entre as doenças protegidas pela vacina estão difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e a bactéria haemophilus influenza tipo b, responsável por infecções no nariz, meninge e na garganta.

Os responsáveis pelas crianças que procurarem os postos de vacinação devem levar o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e o Cartão de Vacina da Criança. Os infantis que não tiverem o cartão SUS devem emitir o documento na unidade básica onde geralmente são atendidos.

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.