Publicidade
Manaus
TRÂNSITO

AM registra maior alta percentual do país em indenizações do DPVAT por invalidez

Aumento foi de 24,09% na comparação entre o 1º semestre de 2018 e o de 2017. O DPVAT é um seguro de caráter social que indeniza vítimas de acidentes de trânsito 23/07/2018 às 20:51 - Atualizado em 23/07/2018 às 20:59
Show acidente detransito manaus
Foto: Divulgação
Vitor Gavirati Manaus (AM)

Com um aumento de 24,09%, o Amazonas é o estado brasileiro onde foi registrado o maior aumento percentual de indenizações por invalidez permanente pagas pelo Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT) no primeiro semestre de 2018. A comparação feita com o mesmo período do ano passado consta no Boletim Estatístico divulgado pela Seguradora Líder, que é administradora do Seguro DPVAT, nesta segunda-feira (23).

O DPVAT é um seguro de caráter social que indeniza vítimas de acidentes de trânsito, sem apuração de culpa, seja motorista, passageiro ou pedestre. As indenizações são pagas individualmente, não importando quantas vítimas o acidente tenha causado (veja como pedir a indenização).

De acordo com o Boletim Estatístico, o número de indenizações por invalidez permanente saltou de 1.627 no primeiro semestre de 2017, para 2.019 no mesmo período deste ano, uma alta de 392 pagamentos. Apenas sete estados registraram alta neste tipo de indenização.

O Amazonas também foi a 2ª unidade da federação com maior crescimento percentual no pagamento de indenizações por morte. A alta de 24,4% foi superada apenas pela registrada em Roraima (33,9%). No Amazonas, o número saltou de 180 para 224 no comparativo entre o primeiro semestre dos anos de 2017 e 2018.

Outra modalidade de indenização do DPVAT analisada no Boletim Estatístico é a de Despesas Médicas. Neste caso, a alta no Amazonas foi menor: 3,7% detectada com aumento de 108 pagamentos para 112 nos períodos comparados.

Ao todo, no primeiro semestre de 2018, 2.355 pagamentos de indenização do DPVAT foram feitas no Amazonas – alta de 22,97% em relação ao mesmo período de 2017, que teve 1.915 benefícios concedidos. As indenizações por invalidez permanente correspondem a 85,7% do total, por morte representam 9,5% e as de despesa médica 4,7%.

No primeiro semestre de 2018, a Seguradora Líder registrou o pagamento de 169.018 indenizações às vítimas de acidentes de trânsito em todo o território nacional. O número mostra uma redução de 12% em comparação ao mesmo período de 2017.

A região Nordeste foi responsável pela maior concentração das indenizações pagas no período (31%), seguida das regiões Sudeste (30%), Sul (17%), Centro-Oeste (12%) e Norte (10%).

Perfil

Nos primeiros seis meses de 2018, o grupo mais afetado por acidentes de trânsito é formado por homens jovens, em idade economicamente ativa: 47% (cerca de 80 mil) das indenizações foram para vítimas com idade entre 18 e 34 anos.

Os pedestres aparecem em segundo lugar nas indenizações por acidentes fatais, 28%, assim como nos acidentes por invalidez permanente, 27%. Os motoristas representam 54% das indenizações pagas por morte e 59% em acidentes com sequelas permanentes, predominando significativamente os motociclistas, 92%.

A maior incidência de acidentes indenizados ocorreu no período do anoitecer, entre 17h e 19h59, representando 23% das indenizações, seguido pela tarde, com 21% das indenizações no período.

A Seguradora Líder divulga, mensalmente, os dados de indenizações pagas para que eles se tornem insumos para a construção de políticas públicas que contribuam para um trânsito menos violento. A companhia tem o compromisso de auxiliar na formulação de ações para prevenção de acidentes e educação no trânsito.

Publicidade
Publicidade