Domingo, 24 de Maio de 2020
SAÚDE

Amazonas descarta quatro casos suspeitos de coronavírus em Manaus

Dois casos ainda aguardam resultados, de acordo com a FVS. Simulação foi realizada nesta sexta-feira (6), no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, para definir roteiro em caso de suspeitas em voos



MIC_2633-1024x683_EA7E45DD-EF5C-41BA-B301-9A45E1EC25DB.jpg Foto: Divulgação
06/03/2020 às 20:29

Os resultados dos quatro suspeitos no Amazonas deram negativo para o coronavírus. Boletim epidemiológico foi divulgado na tarde desta sexta-feira (6) pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM). Os testes foram realizados no Instituto Evandro Chagas (IEC), em Belém, no Pará. Segundo a FVS-AM, as amostras foram positivas para Rinovírus, Coronavírus HKU 1 (vírus comum de resfriado), e a terceira negativou para todos os vírus do IEC, inclusive para Covid-19.

Dois casos seguem suspeitos para Covid-19, na dependência do resultado do exame. Trata-se de dois adultos, sem parentesco, com histórico de viagem recente para a Alemanha.

Na manhã desta sexta-feira (6), o Amazonas realizou o primeiro simulado de caso Suspeito do novo coronavírus (Covid-19), para testar as ações das vigilâncias e assistência de saúde diante da possibilidade de um paciente sob suspeita de estar com o novo coronavírus dentro de uma aeronave em Manaus. O simulado ocorreu no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, na zona oeste da capital amazonense.



A realização do exercício foi decidida em reunião do Comitê Interinstitucional Ampliado de Gestão de Emergência em Saúde Pública para Resposta Rápida ao Vírus Respiratório (Covid-19), na sede da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), por meio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O coordenador de Vigilância Sanitária de Portos Aeroportos e Fronteira, da Anvisa, Região Norte, Jerfeson Nepumuceno Caldas, apontou que o simulado é importante para verificar se os fluxos de comunicação e de atendimento de um caso suspeito de Covid-19 estão sendo realizados de maneira correta.

“É a oportunidade de avaliar se o plano de contingência será realizado de maneira correta, eficaz e eficiente para evitar qualquer dano, perda de tempo, e qualquer possibilidade erro”, afirmou Jerfeson.

De acordo com enfermeiro do Departamento de Vigilância Epidemiológica da FVS-AM, Alesxandro Melo, o simulado é importante para alinhar as ações das instituições diante de um caso suspeito de Covid-19. “Nessa simulação, outras pessoas passaram mal, e depois o médico do aeroporto avaliou e descartou esses casos como suspeitos”, detalhou Alesxandro.

O gerente de Produtos do Departamento de Vigilância Sanitária da FVS-AM, Jackson Alagoas, apontou que o simulado também foi a oportunidade para acompanhar o trabalho de desinfecção da aeronave com a assepsia dos bancos onde os passageiros com suspeita simulada para Covid-19 estavam sentados.

“A equipe de limpeza retirou os bancos, limpou os assentos e encostos das poltronas com álcool em gel. Também foi feita a limpeza do banheiro, já que o passageiro simulado usou o local na aeronave”, explicou Jackson.

Simulação 

Na simulação, um passageiro passa a tossir e apresentar falta de ar, dificuldade respiratória, dor de garganta, febre e coriza, que são sintomas associados a uma gripe comum, mas também ao Covid-19. O exercício incluiu também outros dois passageiros, uma mãe e uma criança que sentiram fadiga durante o voo e, após a avaliação médica do aeroporto, são descartados como casos suspeitos de Covid-19.

Os passageiros chamam uma das comissárias de bordo e informam os sintomas. A tripulação inicia o procedimento esperado para situações como a simulada: entrega de máscaras e busca por médicos entre os presentes no voo, além de encaminhamento dos passageiros sintomáticos para uma das extremidades da aeronave.

A equipe de bordo busca manter os passageiros sob controle e informa a situação ao comandante do voo que, por sua vez, a repassa ao centro operacional aéreo. Em seguida, o plano de contingência do aeroporto é acionado. Ao conseguir autorização para aterrissar em área restrita do aeroporto, o chefe de cabine da tripulação informa ao posto médico da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), que atende os passageiros prestando os primeiros socorros necessários.

A equipe da Anvisa segue para a aeronave, juntamente com a equipe médica, e encontra a tripulação para identificar se realmente se trata de um caso suspeito de Covid-19.

Hospital

Passageiro com sintoma é levado, em ambulância, ao Hospital e Pronto-Socorro (HPS) da Zona Norte (Delphina Aziz), na zona norte de Manaus, onde recebe atendimento em área restrita do hospital. Na unidade, técnicos do Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen-AM), da FVS-AM, realizam exames para confirmar ou descartar se o paciente está ou não com o Covid-19.

A unidade dispõe de uma entrada especial para atender os casos suspeitos de Covid-19, evitando o trânsito do paciente pelo hospital. A diretora técnica do HPS Zona Norte, Mayla Barbosa, explica o protocolo em casos suspeitos da doença, via transferência de ambulância, como no caso do simulado desta sexta.

“O objetivo é que o paciente faça uma entrada rápida na instituição, sem ter contato com outros pacientes, e seja imediatamente direcionado para uma sala de isolamento, que a gente chama de entrada especial. Ele é imediatamente direcionado para a sala rosa. Ele é direcionado para a sala para atendimento, o médico vai até a sala, a enfermeira vai até a sala, o laboratório vai até a sala,  para esse paciente não ficar circulando”, disse a diretora.

O Lacen-AM realiza a coleta do material, na sala rosa, para a testagem dos vírus que circulam na região e envio da amostra para o Laboratório de Vírus Respiratórios do Instituto Evandro Chagas, que faz a análise específica para o novo coronavírus.

*Com informações da assessoria

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.