Segunda-feira, 23 de Setembro de 2019
EMPREGO

Amazonas registra alta na geração de empregos no mês de outubro

Foram 11,3 mil contratações, contra 10,1 mil demissões. Os setores com mais resultados positivos foram serviços, comércio, agropecuária e construção civil



show_25_B08F2670-44DE-404B-AFC8-253E1E488EF8.jpg Foto: Arquivo A Crítica
22/11/2018 às 11:02

O Amazonas registrou um saldo positivo na geração de empregos em outubro, com a criação de 1.184 novos postos de trabalho, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho, divulgados ontem. O Estado registrou, no mês passado, 11,3 mil contratações, contra 10,1 mil demissões.

O saldo foi impulsionado pelos setores de serviços e o comércio que mostraram resultados positivos no Amazonas, com 649 e 495 novos empregos, respectivamente.  Em seguida, a agropecuária com 195 pontos e o segmento da construção civil manteve o crescimento com a geração de 145 empregos.

Entre os setores que assinalaram mais desligamentos que admissões, a administração pública perdeu 271 postos e em menor proporção a indústria de utilidade pública e a indústria de transformação que registraram 34 e duas demissões, respectivamente.

No ano, o saldo é de 7,2 mil empregos, diferença de 116 mil contratações em relação a 108 mil desligamentos. Em 12 meses, o Amazonas registrou o superávit de 6,3 mil empregos, crescimento de apenas 1,61%, após 136 mil admissões e 130 demissões.

Nacional

No Brasil, foram criadas em outubro mais de 57 mil vagas de empregos formais, número 24,6% inferior às 76.599 vagas abertas no mesmo mês do ano passado.

Mesmo com a desaceleração, a criação de empregos é a segunda melhor registrada desde outubro de 2013, quando as admissões tinham superado as dispensas em 94.893. Em outubro de 2014, 2015 e 2016, o saldo tinha ficado negativo, com as empresas demitindo mais do que contratando.

A criação de empregos totaliza 790.579 de janeiro a outubro, alta de 2,09% em relação ao mesmo período de 2017. Nos últimos 12 meses, o país contratou 444.483 trabalhadores com carteira assinada a mais do que demitiu, alta de 1,16%.

Crescimento entre setores

A maioria dos setores registrou crescimento em outubro. Entre os que mais se destacaram, o setor de comércio foi o que teve o maior aumento no número de vagas, criando 34.133 postos de trabalho, seguido pelo setor de serviços que registrou um aumento de 28.759 ocupações.

Já os campos de construção civil, extrativismo mineral e serviços industriais de utilidade pública permaneceram praticamente estagnados em outubro. A construção civil registrou alta de apenas 560 novas vagas, enquanto o de serviços industriais aumentou em 377 o número de pessoas empregadas. O de serviços industriais fechou o mês com 288 novos trabalhadores contratados.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.