Publicidade
Manaus
Cotidiano, Direito, OAB/AM, Exame da Ordem, aprovação

Amazonas tem 129 bacharéis em Direito aprovados no último Exame da OAB

O índice de aprovação ficou abaixo de 10% no Estado, conforme frisou o presidente da OAB/AM, Alberto Simonetti Neto. O resultado final será divulgado no dia 5 de abril, após avaliação dos recursos interpostos, conforme previsto no edital 27/03/2013 às 17:13
Show 1
Para Simonetti Neto o resultado confirma o cenário de deficiência do Ensino Jurídico no Amazonas e no Brasil
acritica.com Manaus

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Amazonas (OAB/AM), informa que foram aprovados, no Amazonas, 129 bacharéis dos mais de 1,8 mil candidatos inscritos no 9º Exame de Ordem Unificado.

O índice de aprovação ficou abaixo de 10% no Estado, conforme frisou o presidente da OAB/AM, Alberto Simonetti Neto.

O resultado preliminar com a lista nominal dos aprovados está disponível para consulta nos sites http://www.oab.org.br/ e http://oab.fgv.br/. O resultado final será divulgado no dia 5 de abril, após avaliação dos recursos interpostos, conforme previsto no edital.

Simonetti Neto destacou que o resultado preliminar do Amazonas ficou um pouco abaixo da média nacional nesta edição do Exame, que registrou 10,3% de aprovação, considerando o resultado obtido em todos os Estados.

Para ele, o resultado confirma o cenário de deficiência do Ensino Jurídico no Amazonas e no Brasil, de forma geral. Ele ressaltou, inclusive, que o acordo firmado na semana passada entre a OAB e o Ministério da Educação, no sentido de implementar uma nova política regulatória do Ensino Jurídico no país, resultará no fim da autorização indiscriminada para abertura de cursos de Direito em Manaus e em outros estados brasileiros.

 “A médio e longo prazos, esse ato deverá refletir no aperfeiçoamento dos cursos já existentes e, também, no desempenho dos bachareis nas provas da OAB”, frisou.

Presidida pelo conselheiro federal pelo Amazonas, Eid Badr, a Comissão Nacional de Educação Jurídica do Conselho Federal desempenha o papel de opinar previamente nos processos de criação, reconhecimento e credenciamento de faculdades junto ao MEC. Eid Badr explica que, até o momento, os pareceres tinham caráter opinativo.

A partir do acordo, OAB e MEC estão formando um grupo de trabalho, para estabelecer a nova política regulatória, bem como definir critérios para a autorização, o reconhecimento e renovação de reconhecimento de cursos de Direito, dentre outras tarefas, que permitirão melhoria gradativa do ensino.

O ouvidor-geral da OAB, o advogado amazonense José Alberto Simonetti Cabral, frisou que um dos temas mais abordados pelos estudantes de Direito do país, por meio da Ouvidoria, é o Exame de Ordem. Ele observa que a sociedade já não tem mais dúvidas sobre a necessidade de manutenção do Exame, considerando as deficiências no Ensino Jurídico.

“Acredito, sinceramente, que não deveríamos ser exceção, mas a regra. Toda categoria deveria adotar medidas para regulação profissional”, afirmou.

Inscrições 10º Exame
As inscrições para o 10º Exame de Ordem Unificado da OAB estão abertas até o dia 9 de abril e devem ser efetuadas por meio do site http://oab.fgv.br/, onde os bacharéis de Direito poderão obter outras informações sobre a prova, que será aplicada simultaneamente em todo o país.


Publicidade
Publicidade