Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
Segurança

Estado do Amazonas tem uma viatura policial para cada 4,7 mil habitantes

Com a entrega de 68 novos carros de polícia, a frota chegou a 837 viaturas nesta semana. Governo aluga 438 veículos pagando R$ 52,2 milhões por ano



aaa.JPG Na manhã dessa quarta-feira (31, 68 novos veículos foram integrados ao sistema. Fotos: Winnetou Almeida
02/08/2018 às 07:07

O Amazonas, com quatro milhões de habitantes, tem uma viatura policial para cada 4,7 mil pessoas, em média. Com a entrega de 68 novos carros de polícia nessa quarta-feira (1º) para a capital, a frota da Segurança Pública do Estado chegou a 837 veículos, divididos entre as polícias Militar e Civil, além de outros órgãos do sistema. Deste total, 438 são alugados mensalmente por R$ 10.050, cada, totalizando custo de R$ 52,2 milhões a cada ano.

O investimento em novos veículos para a segurança acontece no momento em que Manaus se tornou palco de uma guerra entre facções criminosas, além da onda crescente de assaltos e assassinatos a qualquer hora do dia, em várias zonas da cidade.

Em meio ao temor da população, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), entregou as novas viaturas, que serão empregadas no policiamento setorizado nas zonas Sul, Oeste e Centro-Oeste da capital.

Durante a entrega dos veículos, na manhã dessa quarta-feira, no Complexo da Ponta Negra, na Zona Oeste, o titular da SSP-AM, Anézio Paiva, anunciou a entrega de mais 82 novas viaturas na próxima semana, além de outras 200 (modelo pick-up) nos próximos meses, que ainda estão em processo de licitação.

Modelo setorizado

Anézio Paiva destacou que as viaturas entregues ontem serão utilizadas no policiamento setorizado, próximo às Companhias Interativas Comunitárias (Cicoms). “A estratégia é setorizada, cada Cicom é divida em setores de policiamento, cada viatura será responsável por um setor de policiamento e em paralelo a isso ainda vai ter as operações”. 

Enquanto isso, as outras 82 que estão por vir serão utilizadas no interior e na Região Metropolitana de Manaus (RMM).  Segundo o secretário, essas medida é importante porque, com a atuação reforçada da polícia na capital, os criminosos tendem a migrar para os interiores. 

“Nós vamos conseguir, com essas 82 viaturas, resolver o problema (dos interiores) e temos uma licitação em fase final para o interior do Estado, que são carros tanta para a Polícia Civil quanto para a Polícia Militar e aí nós já vamos começar a resolver o problema do interior do Estado também”, disse.

Questionado sobre os aluguéis, o secretário ressaltou que o valor cobre a manutenção. “Todas são locadas justamente para ter uma efetividade da viatura na rua. Se quebrou uma viatura, faz a manutenção e já coloca uma reserva para que não tenha solução de descontinuidade no policiamento da rua”, disse Anézio Paiva.

Tecnologia

O comandante-geral da Polícia Militar, David Brandão, explicou que as viaturas tem tecnologia de GPS, rádio de comunicação e sirenes. Segundo ele, o objetivo é fazer um policiamento ostensivo nas ruas, aproximando a polícia da comunidade.  

Medo na André Araújo

Na solenidade, David Brandão afirmou que a Polícia vai intensificar ações em avenidas com a André Araújo, que passa pelas zonas Centro-Sul e Sul de Manaus, onde um colaborador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) morreu após ser baleado em uma parada de ônibus nessa terça-feira (31). Ele destacou ainda que relatório da consultoria feita com o ex-prefeito de Nova York Rudolph Giuliani deve ser apresentado até agosto.

“Não é que a atitude seja tomada agora. Intensificaremos o policiamento e fazendo operação de abordagem. A operação ‘Hórus’ está abordando motocicletas, veículos e, até sexta-feira, um bom resultado será apresentado. Temos tirado de circulação assaltantes e homicidas e vamos mudar o horário de turno de serviço, principalmente na entrada e saída de avenidas de grandes concentrações como a André Araújo”, disse.

 
A parada de ônibus em que Jabson Costa morreu. Foto: Winnetou Almeida

O bairro de Petrópolis, na Zona Sul da cidade, onde são constantes os casos de assaltos, principalmente nas paradas de ônibus da avenida André Araújo, também será contemplado com novas viaturas e  mais policiamento. 

Na noite da última terça-feira (31), durante mais um assalto em uma das paradas de ônibus da via, o colaborador do Inpa Jabson Franco da Costa, 34, não quis entregar o celular a um assaltante e foi baleado pelo criminoso. Ele ainda chegou a ser levado para o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Usuários do transporte coletivo que esperaram ônibus na mesma parada onde Jabson foi assaltado, na André Araújo, em frente ao Inpa, vivem com medo de serem assaltados. 

A bióloga Karina Rodrigues, de 19 anos, contou que já viu várias pessoas sendo assaltadas e vive com “os nervos à flor da pele”. “A gente vem para a parada correndo porque tem medo de ser assaltada no caminho, mas quando chega aqui o medo continua. Não é nenhuma novidade os assaltos aqui nessa avenida, tem horários que fica pior ainda e ninguém vê uma viatura da polícia passando”, comentou.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.