Segunda-feira, 10 de Agosto de 2020
PÓS-PANDEMIA

Amazonastur lança protocolo de biossegurança para segmentos de turismo no estado

Cartilha oferece orientações sobre condutas a serem implementadas nos empreendimentos para que ofereçam a turistas, consumidores e profissionais do setor a segurança necessária à prevenção da Covid-19



show_agora_agorinha_turismo_98ADD360-BADC-4871-874C-D3E4A0700E2D.jpg Foto: Arquivo/A Crítica
19/06/2020 às 15:31

A Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) disponibilizou, nesta sexta-feira (19), aos operadores do trade amazonense o protocolo de biossegurança dos serviços turísticos do Amazonas, um estudo que reúne as principais orientações dos órgãos mundiais de saúde para as boas práticas sanitárias, que devem ser utilizadas no período pós-pandemia.

A cartilha oferece aos operadores, durante a retomada gradual dos serviços, orientações sobre as condutas a serem implementadas nos empreendimentos para que ofereçam aos turistas, consumidores e profissionais do setor a segurança necessária à prevenção da Covid-19, transformando o maior estado do país em um destino seguro para a atividade turística.



Conforme a presidente Roselene Medeiros, da Amazonastur, o protocolo é um dos eixos de recuperação do setor no estado. O documento já pode ser baixado, por meio do site www.amazonastur.am.gov, e servirá de base aos empreendedores para o retorno das atividades turísticas.

“Não estamos inventando a roda. Nós só trouxemos as orientações mundiais para a nossa realidade regional. Queremos a participação de todo o trade porque, acima de tudo, temos que preservar a vida, seja do turista, do profissional que recebe os visitantes e sobretudo, do povo tradicional da floresta”, comentou a presidente.

Roselene Medeiros informou que o protocolo de biossegurança vai nortear as boas práticas sanitárias em sete segmentos turísticos, são eles: agências de viagens, bares e restaurantes, eventos, guias de turismo, hotelaria, pesca e transporte terrestre.

“O período de pós-pandemia ou 'novo normal', como nomearam filósofos e economistas, nos obrigará a nos reinventar como seres humanos. O mundo mudou e não há como se distanciar das medidas preventivas contra o vírus. Temos que redobrar os cuidados e adotar novas medidas para não colocarmos em risco nossos turistas, o nosso povo que sobrevive do turismo. Por exemplo, no protocolo, há recomendações específicas para o setor de bar e restaurante, para o embarque e desembarque das embarcações de turismo. É um guia amplo com as recomendações de saúde”, declarou a gestora.

Turismo Responsável

A Amazonastur informa ainda que o Ministério do Turismo criou o Selo Turismo Responsável.  O programa estabelece boas práticas para cada segmento. O selo é um incentivo para que os consumidores se sintam seguros ao viajar e frequentar locais que cumpram protocolos específicos para a prevenção da Covid-19. Para ter acesso ao selo, as empresas e guias de turismo precisam estar devidamente inscritos no Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos).

O MTur informa também que o selo não é obrigatório e deve ser colado em local de fácil acesso ao cliente e conterá um QR Code, em que o turista poderá consultar as medidas adotadas por aquele empreendimento e/ou profissional, dando a possibilidade da realização de denúncias em caso de descumprimento.

*Com informações da Assessoria de Imprensa

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.