Sábado, 19 de Outubro de 2019
Manaus

Amazonino Mendes faz silêncio sobre déficit financeiro

Prefeito não se manifestou sobre declaração de Artur Neto, feita nesta quinta-feira (06), de que as contas da prefeitura não fecham



1.gif Prefeito Amazonino Mendes concluirá o seu terceiro mandato à frente da Prefeitura de Manaus no dia 31 de dezembro
07/12/2012 às 08:25

O prefeito Amazonino Mendes (PDT) silenciou nesta quinta-feira (06), diante da declaração do prefeito eleito Artur Neto (PSDB) de que herdará uma Prefeitura com déficit financeiro. Nesta quinta-feira, Artur voltou a afirmar que assumirá uma prefeitura que “gastou mais do que recebeu”, mas não entrou em detalhes sobre o tamanho do rombo nas finanças do município.

Na última quarta-feira, durante evento na Câmara Municipal de Manaus (CMM), Artur Neto afirmou que relatórios prévios da equipe de transição apontam que a prefeitura  está com um déficit financeiro preocupante. O prefeito eleito disse ainda que não tinha detalhes sobre os valores da dívida e que estava prevendo medidas drásticas para sanar o déficit. “O que for supérfluo vai ser cortado. Vamos reduzir o número de secretarias e o número de funções comissionadas”, disse Artur.



A CRÍTICA tentou contato com o prefeito Amazonino Mendes por meio da Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom). A titular da pasta, jornalista Celes Borges, afirmou, à tarde, que não teria mais encontros com o prefeito e, portanto, só poderia divulgar um posicionamento oficial de Amazonino Mendes hoje pela manhã.

O secretário municipal de Finanças (Semef), Alfredo Paes, também foi procurado pela reportagem, mas não atendeu as ligações telefônicas. Funcionários de gabinete de Alfredo Paes afirmaram que o secretário estava em uma reunião externa na Sefaz sem horário de retorno para a sede da secretaria.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.