Publicidade
Manaus
MORTE NO SALÃO

Ao menos três pessoas estão envolvidas na morte de maquiador, diz delegado

O titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, Juan Valério, afirmou que a polícia entrou em contato com pessoas próximas ao maquiador para saber se ele sofria algum tipo de ameaça 31/08/2017 às 14:20 - Atualizado em 31/08/2017 às 14:39
Show show felipe1
Felipe tinha 19 mil seguidores no Instagram e era conhecido do grande público (Foto: Reprodução)
acritica.com Manaus (AM)

Na manhã desta quinta-feira (31) durante coletiva de imprensa no prédio da Delegacia Geral, o delegado-geral em exercício, Ivo Martins, e o delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Juan Valério, falaram sobre o trabalho investigativo em torno do homicídio do maquiador João Felipe de Oliveira Martins, ocorrido na tarde de ontem, por volta das 15h40, em um salão de beleza localizado na Rua Rio Tarauacá, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul. A vítima tinha 22 anos.

Conforme Ivo Martins, ao menos três pessoas estão envolvidas no crime. A mulher, que na recepção do salão se identificou como Jéssica e o homem que a acompanhava e alvejou a vítima. Segundo a autoridade policial, possivelmente um terceiro indivíduo auxiliou os dois infratores a empreenderem fuga do local onde aconteceu o delito.

“Temos várias linhas de investigação para esse caso. Por se tratar de uma pessoa com muitos amigos em redes sociais, diversas informações estão chegando sobre a vítima, o que torna o processo de apuração delicado. Temos imagens que vão contribuir para o desfecho do caso. Por enquanto, tudo que estamos recebendo está sendo objeto de análise”, declarou Ivo Martins.

De acordo com o delegado Juan Valério, após o delito, a equipe da DEHS foi até o estabelecimento para dar início às diligências em torno do caso. Valério destacou que as equipes da especializada foram ao salão e iniciaram os trabalhos de campo, como análises preliminares relacionadas a serviços de inteligência, bem como o trabalho de localização para efetuar as prisões dos envolvidos no homicídio.

“Entramos em contato com pessoas próximas da vítima, como amigos e colegas de trabalho, para saber se ele sofria algum tipo de ameaça, por isso o processo de filtragem de informação será muito minucioso. Não vamos descartar nenhuma hipótese”, afirmou o titular da DEHS.

Ivo Martins solicitou a colaboração da população para identificar e localizar os infratores. “Peço o apoio de toda a sociedade. Caso alguém conheça os infratores ou saiba a localização deles, que forneça as informações de maneira sigilosa para a polícia, colaborando, dessa maneira, com as investigações. Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu o delegado-geral em exercício. 

O maquiador foi velado pela família e amigos desde a madrugada desta quinta-feira (31) e será enterrado às 15h no cemitério Parque Tarumã, na Zona Oeste da capital.

Publicidade
Publicidade