Publicidade
Manaus
Manaus

Ao ser presa com drogas, mulher diz que estava apenas guardando o produto em troca de R$ 250

A polícia afirma que a droga seria usada para abastecer bocas de fumo da Zona Leste de Manaus e suspeita que a denúncia possa ter surgido de traficantes rivais. A detida, de 20 anos, disse que queria economizar dinheiro para pagar o aluguel 01/03/2015 às 14:06
Show 1
A desempregada não quis revelar o nome da suposta dona da droga, mas garante que estava apenas "tomando conta" do entorpecente
Fabio Oliveira (MH): Manaus (AM)

A desempregada Leila Nunes de Oliveira, de 20 anos, foi presa em flagrante na noite de sexta-feira (27) com quase 18 quilos de droga, entre maconha, pasta-base de cocaína e skank, também conhecido como "super maconha". A prisão ocorreu quando ela chegava em sua residência localizada na rua Padre João, bairro Colônia Antônio Aleixo, na Zona Leste de Manaus.

De acordo com o soldado Alessandro da Costa, da 28ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a suspeita confessou que guardava entorpecentes em sua casa, mas negou que era a dona. Segundo o policial militar, Leia afirmou que receberia R$ 250 reais para armazenar a droga no local. Ela foi presa após várias denúncias ao 190 da Polícia Militar.

Conforme o denunciante, a droga seria usada para abastecer as bocas de fumo daquela região. A suspeita é de que um traficante rival tenha ligado. Leila contou em depoimento que uma amiga, cujo nome ela não quis revelar, pediu para que ela guardasse a droga. Ela revelou que só aceitou o pedido porque queria juntar dinheiro para pagar seu aluguel de sua casa.

Ela explicou à autoridade policial que não pode revelar o nome da amiga porque tem medo de morrer, conforme consta em seu depoimento disponibilizado no site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM). A suspeita foi encaminhada ao presídio feminino da capital amazonense, aonde irá responder pelo crime de tráfico de drogas.

Publicidade
Publicidade