Publicidade
Manaus
TRAGÉDIA EM VIADUTO

Motorista que atropelou homem em viaduto depõe e diz que desmaiou após colisão

Caso ocorreu no dia 4 de setembro, no Complexo Viário Gilberto Mestrinho. Durante acidente, engenheiro foi atingido, caiu de viaduto e morreu. Na delegacia, homem disse que tentou evitar acidente 12/09/2016 às 18:10 - Atualizado em 12/09/2016 às 20:57
Show show fit seixas
Acidente ocorreu no Complexo Viário Gilberto Mestrinho (Foto: Evandro Seixas)
Oswaldo Neto Manaus (AM)

Responsável pelo acidente que  causou a morte do engenheiro Heitor Aparecido da Silva, 56, no dia 4 de setembro, Thiago Dinelly Lima, 23, se apresentou na delegacia na manhã desta segunda-feira (12). À polícia, ele deu detalhes sobre o caso e disse que desmaiou ao bater seu veículo em outro carro. Investigações dão conta de que, na ocasião, o motorista estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida.

Segundo a Polícia Civil, Thiago prestou depoimento ao delegado titular da Delegacia Especializada em Acidentes de Trânsito (Deat), Luiz Humberto Amorim, acompanhado do advogado. À polícia, ele declarou que no dia do acidente estaria indo em direção à casa dele, localizada na Zona Sul da cidade.

De acordo com a polícia, o motorista relatou que no momento em que subiu o viaduto a bordo do carro dele, ele visualizou uma pessoa andando no lado direito da pista, próxima de dois veículos parados, e por isso, desviou para o outro lado. Ao mudar a direção do veículo para o lado esquerdo, ele percebeu que iria bater o veículo dele com outro carro. Ao tentar desviar, ele atingiu um dos veículos parados na pista, nas proximidades de onde a vítima estava.

Ainda segundo a Polícia Civil, Thiago contou que no momento da colisão o airbag do carro dele abriu e o atingiu na cabeça, fazendo com que ele desmaiasse momentaneamente. Ele disse que foi socorrido por um cidadão que estava no local, e esta pessoa, ainda não identificada pelos policiais civis, teria realizado os primeiros socorros com ele.

Luiz Humberto afirma que durante o depoimento Thiago disse que foi levado para uma unidade hospitalar, e que após receber alta médica, foi até uma delegacia registrar o acidente de trânsito, referente à batida dos carros. Na unidade policial ele descobriu que a pessoa que estava na pista foi arremessada para fora do viaduto, vindo a óbito no dia seguinte.

Thiago foi indiciado por homicídio culposo, porém, segundo a Polícia Civil, as diligências do caso ainda estão em andamento.

CNH vencida

De acordo com o delegado plantonista do 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Jeff Carneiro, que atendeu o caso, as primeiras investigações apontam que Thiago tem a CNH vencida e o veículo envolvido no acidente estava com as documentações atrasadas.

O diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), Leonel Feitoza, informou que aguarda o resultado das investigações para solicitar a suspensão da CNH do suspeito. “Só com o laudo final podemos pedir o cancelamento. Agora só podemos esperar”, disse.

Acidente

O acidente ocorreu por volta de 12h do dia 4 de setembro no Complexo Viário Gilberto Mestrinho, no bairro Coroado, Zona Leste de Manaus. Conforme testemunhas, o engenheiro havia parado para ajudar uma pessoa que estava com o carro parado em pane mecânica. O condutor do Honda Fit, Thiago Dinelly, se aproximou em alta velocidade e bateu no carro da vítima, uma Saveiro de cor vermelha e placas OAN 1981.

Heitor, que estava em pé na via, também foi atingido e acabou sendo arremessado para baixo do viaduto. Ele chegou a ser encaminhado para o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, mas morreu um dia após o acidente.

Publicidade
Publicidade