Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019
Manaus

Após 100 dias, Artur avalia sua gestão e anuncia novas secretarias

O prefeito de Manaus anunciou que será realizada uma reavaliação sobre a situação do transporte coletivo e afirmou que, se for necessário, ele fará alterações no valor da passagem de ônibus



1.jpg A Manaus Ambiental é uma devassa nas suas contas, na sua operação técnica e eu sinceramente não tenho esperanças em que possa haver uma conciliação", disse.
11/04/2013 às 18:56

O prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto, fez uma avaliação sobre as ações realizadas nos 100 primeiros dias de sua gestão. Ele falou, entre outros assuntos, sobre os dois principais gargalos da cidade: o transporte público e o abastecimento de água. Artur anunciou ainda mudanças em três secretarias municipais.

Durante entrevista coletiva realizada após a inauguração do Centro de Atenção Integrada ao Autista Amigo Ruy, localizado no bairro Alvorada II, Zona Oeste de Manaus nesta quinta-feira (11), o prefeito alfinetou a empresa Manaus Ambiental e disse que não acredita no trabalho prestado pela concessionária.



“A Manaus Ambiental é uma devassa nas suas contas, uma devassa na sua operação técnica e eu sinceramente não tenho esperanças em que possa haver uma conciliação. Sou muito pessimista com relação à empresa e eu não acredito nela. Acho que ela deveria ver uma forma que fosse mais fácil para nós e para ela, buscar alguém que pudesse comprar a empresa e funcionar com uma nova marca para fazer os investimentos na Zona Norte e Leste”, declarou.

Secretarias

O prefeito anunciou três novas secretarias municipais. O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização (Manaustrans) será desligado da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) e atuará como na gestão do prefeito anterior, com dois comandos distintos.

O setor de habitação que hoje pertence à Seminf será desvinculado para atuar em uma secretaria especializada e uma terceira secretaria também será criada para cuidar de assuntos relacionados a assuntos das mulheres. A proposta será encaminhada na próxima segunda-feira (15) à Câmara Municipal de Manaus (CMM). 

Transporte coletivo

Artur Virgílio anunciou que será realizada uma reavaliação sobre a situação do transporte coletivo e afirmou que, se for necessário, ele fará alterações no valor da passagem de ônibus, para mais ou para menos. “O empresário terá que colocar todas as linhas boas e ruins ao mesmo tempo, assim o sistema do transporte fica equilibrado”, destacou.

Saúde e habitação

Entre outras ações desempenhadas pela Prefeitura de Manaus nestes três meses e dez dias de gestão está a entrega de cinco Unidades Básicas de Saúde (UBS) em diversas zonas da cidade. A meta é entregar mais 20 unidades até o fim do ano. Além, de atender até o fim do mandato 70% da população residente na cidade de Manaus.

No setor de habitação, a gestão municipal pretende construir, a partir deste ano, cerca de 3,4 mil casas populares e outras 3,4 mil moradias em parceria com o governo federal por meio do programa ‘Minha Casa Minha Vida’.

Finanças

Durante a coletiva, o secretário municipal de finanças (Semef), Ulisses Tapajós, falou sobre o plano de contenção de custos da prefeitura, que tem como meta a economia de R$ 10 milhões mensais para suprir o déficit financeiro deixado pela gestão de Amazonino Mendes. O objetivo da gestão tucana é no mínimo, dobrar a sua capacidade de investimento, dos atuais R$ 300 milhões para R$ 600 milhões até o fim do ano.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.