Publicidade
Manaus
Manaus

Após 24 horas, incêndio continua destruindo terreno usado para descarte de pallets no N. Floresta

Incêndio começou ontem à tarde e até agora os bombeiros se revezam no trabalho. Acúmulo de madeira e terreno acidentado contribuem com o fogo 24/09/2015 às 12:06
Show 1
Moradores se unem para ajudar os bombeiros no combate das chamas
Silane Souza Manaus

VEJA IMAGENS

Depois de quase 24 horas, um incêndio que iniciou ontem à tarde, em um terreno de vegetação no conjunto Nova Floresta, na Zona Leste de Manaus, permaneceu durante toda a noite e, até agora, na manhã desta quinta (24), é combatido pelo Corpo de Bombeiros.

O terreno, localizado no quintal de um conjunto de casas na rua das Pratas, é acidentado e íngreme e isso dificulta a aproximação dos bombeiros do foco do incêndio. Além disso, o terreno era usado para descarte e desmanche de pallets e outras peças de compensado, e o acúmulo de madeira contribui para a permanência das chamas.

De acordo com o subchefe do Centro de Operações do Corpo de Bombeiros, João Filho, há muito material inflamável e madeira no local, e devido o terreno ser muito acidentado os bombeiros não podem adentrá-lo para fazer o combate. “Eles vão continuar jogando água para fazer o resfriamento até conseguir fazer a extinção”, disse.

Segundo Filho, os bombeiros ainda vão demorar até conseguir apagar o incêndio completamente. “A previsão é que demore porque há muito material queimando em profundidade, essa fumaça vai permanecer, ela é indicativo de incêndio, que ainda há fogo”, declarou.


Até o momento foram gastos 258 mil litros de água. “Estamos fazendo revezamento com oito viaturas de incêndio e de resgate, que fazem o acompanhamento dos nossos bombeiros”, explicou o subchefe do Centro de Operações dos Bombeiros.

Algumas famílias compraram grande quantidade de água para tentar ajudar no combate ao fogo, carregando baldes e jogando jatos de mangueira na direção das chamas. Uma moradora chegou a comprar três caminhões pipa – transportadores de água – desde ontem, no valor de R$ 380 cada um.

Três casas atingidas

A Defesa Civil Municipal também esteve na rua das Pratas, mas devido à intensidade das chamas os agentes não conseguiram fazer uma avaliação técnica total sobre o número de pessoas impactadas pelo incidente. Segundo dados preliminares, três casas foram parcialmente atingidas pelo incêndio.


Por causa da fumaça e do calor intenso, a Defesa Civil orientou que famílias de cinco residências deixassem os imóveis e se abrigassem em casa de parentes durante a noite. Um caminhão pipa do Corpo de Bombeiros permaneceu no local durante toda a madrugada e, nesta quinta, os técnicos voltarão ao local.

Segundo a Prefeitura de Manaus, uma equipe da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh) visitou, na noite de ontem, a rua das Pratas. Entretanto, os moradores reclamaram à reportagem que nenhum funcionário da Prefeitura foi ao local atingido pelo incêndio.

Publicidade
Publicidade