Publicidade
Manaus
RESGATE

Após 48 horas desaparecidos, jovens são resgatados na Reserva Adolpho Ducke

Mais cedo, o Corpo de Bombeiros solicitou um suporte avançado do Samu por conta do quadro de possível desidratação dos meninos 26/03/2016 às 16:40
Show resgate
Jovens foram atendidos no HPS Platão Araújo (Foto: Evandro Seixas)
Náferson Cruz Manaus (AM)

Após 48 horas de buscas, os adolescentes Wendril Brito e Wilker Marques, ambos de 13 anos de idade, foram encontrados com vida, porém bastante debilitados na noite desta sexta-feira (25). Eles estavam perdidos desde a última quarta-feira (23), na Reserva Florestal Adolpho Ducke, localizada no bairro Cidade de Deus, na Zona Norte.

Além dos adolescentes, outros três parentes deles, que ainda não tiveram os nomes revelados, que tinham idos  a procura dos garotos, também chegaram a ficar perdidos.

Passava das 20h, quando todos foram encontrados no mesmo local, a aproximadamente, a 3 quilômetros da Base Sabiá 1, do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa), dentro da Reserva Duck. Após o resgate, todos foram levados para o Pronto Socorro Dr. Plantão Araújo, na Zona Leste.

De acordo com Ana Marques, irmã de uma das vítimas,   seu irmão “Wilker”, assim como o amigo “Wendril”, não apresentaram ferimentos, porém estavam debilitados. “Acabei de falar com meu irmão, nesse momento ele está recebendo os cuidados médicos, graças a Deus que eles foram encontrados com vida”, declarou. Os três parentes dos meninos, não tiveram problemas com a saúde, mas como precaução, foram hospitalizados.     

De acordo com o  major França, do Corpo de Bombeiros, a ação dos bombeiros foi redobrada, uma vez que, além dos meninos, havia três membros das famílias perdidos junto com eles.

“Os parentes das vítimas  localizaram as crianças, mas  também acabaram ficando  perdidos. Então, ao invés de duas vítimas tivemos mais vítimas”, disse o major do Corpo de Bombeiros. Os dois adolescentes estavam  perdidos na mata desde a  quarta-feira (23), quando procuravam um igarapé para tomar banho.

Estrutura de resgate

Para encontrar os adolescentes e os três familiares, uma mega estrutura foi colocada, com quatro veículos do bombeiros, sendo dois de resgate, quatro ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), além de viaturas policiais e do próprio Inpa.

Jovens moradores das redondezas, disseram  que muitos adolescentes e adultos, costumam adentrar aquele localidade com frequência para tomar banho de igarapé.

“Achei que eles não iriam sobreviver, pois o local final da tarde fica bastante frio, agora imagina durante à noite, sem contar a escuridão da mata”, comentou um morador da área que preferiu não ter o nome revelado.

Mãe do adolescente

A dona de casa Michele da Silva Brito, 28, informou que o filho, Wendril e o amigo dele, Wilker, entraram na reserva florestal pela primeira vez na companhia de mais quatro adolescentes com idades entre 13 e 14 anos.

Acesso à Reserva

Os adolescentes entraram na área, por trás de uma casa, na rua Margarida Africana. A dona de casa Adriana Santos, 36, explicou que os garotos pediram para entrar por trás da casa dela, e ela permitiu a entrada de seis adolescentes. Segundo ela, é comum jovens e adultos passarem pelo local.

Publicidade
Publicidade