Publicidade
Manaus
CORAJOSO

Após ameaça em funk, Sabino diz que está preparado para os traficantes da FDN

No áudio, o deputado federal é ameaçado de ser fuzilado e os traficantes dizem conhecer a rotina dele e ainda citam nomes de parentes e funcionários 19/07/2017 às 19:39 - Atualizado em 20/07/2017 às 09:36
Show sabino
Foto: Reprodução/Internet
Rafael Seixas e Fábio Oliveira Manaus (AM)

“Não é funk, não é Zé Roberto, FDN ou PCC que vai me calar. O dia em que eu partir (morrer), não vai ser por traficante. Estou do lado da lei, da verdade, e não de bandido”. Essa é a reposta do deputado federal Sabino Castelo Branco (PTB) após ter conhecimento da circulação em grupos de WhatsApp de um funk com ameaças de supostos traficantes da facção criminosa Família do Norte (FDN) direcionadas a ele.

No áudio, Sabino recebe a ameaça de ser fuzilado e os traficantes dizem conhecer toda a rotina dele. Parentes do parlamentar e seus funcionários também são citados, como o segurança Athaíde e o motorista Beethoven, além do filho, vereador Reizo Castelo Branco (PTB), e o sobrinho Thiago.

Em entrevista ao portal A Crítica, Sabino informou que recebe ameaças diariamente e que a quantidade aumentou após ter o seu pedido autorizado, no último dia 6 de julho, de instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) destinada a apurar a atuação do crime organizada no Brasil, a origem de recursos, armamentos, custos sociais e econômicos da violência relacionada.

“Eles estão preparados e eu também. Se eles acham que pode atirar de fuzil, eu vou atirar de fuzil”, disse Sabino.

 

Publicidade
Publicidade