Publicidade
Manaus
Manaus

Após anos desativada, Santa Casa de Misericórdia dará lugar a hospital do câncer

Governador informou que serão investidos R$ 17,5 milhões para a desapropriação e R$ 15 milhões para a construção do hospital de câncer, parceria com a FCecon e o Hospital de Câncer de Barretos (SP) 29/09/2014 às 17:56
Show 1
O prédio da Santa Casa de Misericórdia de Manaus, localizado na rua 10 de julho, Centro de Manaus, foi construído em 1880.
ACRÍTICA.COM Manaus (AM)

O governador do Estado José Melo anunciou nesta segunda-feira (29) que vai intervir na instituição para retomar o funcionamento da Santa de Misericórdia, em Manaus. Em entrevista à imprensa, Melo declarou que irá desapropriar o terreno da entidade para construir um hospital de referência voltado para o combate ao câncer de crianças e adolescentes.

“Desde o ano passado, eu e outros parlamentares estamos lutando pela reabertura da Santa Casa, que está desativada há dez anos. No começo do ano solicitei através de projeto de lei, a criação de uma Frente Parlamentar em Apoio ao hospital, e fizemos um requerimento solicitando a presença dos novos gestores da instituição, além de denunciarmos ao Ministério Público a retirada e doação ilegal de bens da Santa Casa”, afirmou o vereador Professor Samuel (PPS).

De acordo com José Melo serão investidos R$ 17, 5 milhões para a desapropriação e 15 milhões para a construção do hospital de câncer voltado para crianças e adolescentes. O recurso virá do próprio governo do Estado.

Frente Parlamentar

No último dia 24 de setembro, a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal de Manaus (CMM) aprovou a criação da Frente Parlamentar proposta por Professor Samuel, para acompanhar as demandas da entidade. Segundo Samuel, com a notícia da desapropriação do terreno da entidade, a frente poderá acompanhar os trabalhos de evolução da obra. “Será mais um mecanismo de fiscalização da sociedade”, disse o parlamentar.

Intervenção judicial

Ainda este ano, o parlamentar realizou na CMM, uma audiência pública, aonde foram tratados problemas e possíveis soluções da Santa Casa de
Misericórdia. “Por meio de várias reivindicações realizadas nos últimos
meses, tentamos fazer com que o Poder Público olhasse com mais carinho para esse Hospital e ficamos felizes de termos obtido resultados”, finalizou.

Publicidade
Publicidade