Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Manaus

Após aprovação de reforma administrativa na Prefeitura, poder da Seminf reduzirá

Para o prefeito Artur Neto, a concentração de todas as obras na secretaria de Infraestrutura prejudica o desempenho da Pasta



1.jpg Artur Neto disse que vai criar equipes técnicas para atender as demandas de outras secretarias para diminuir a sobrecarga na Seminf
12/05/2015 às 10:13

O prefeito de Manaus, Artur Neto (PSDB), realizou, nesta segunda=feira (11), a primeira reunião com seu grupo de secretários após aprovação da Reforma Administrativa, e anunciou que quer ‘desafogar’ a Secretaria de Infraestrutura (Seminf) por concentrar a responsabilidade por todas as obras do município. Segundo Artur, cada pasta será responsável por licitar e gerenciar seus projetos de engenharia.

“Todos os projetos de obra da Prefeitura são concentrados na Seminf e isso sobrecarrega a estrutura da pasta. Determinei que dentro das próprias estruturas seja criado uma equipe de engenharia”, disse Artur Neto.

Com a Seminf concentrada mais em obras de Infraestrutura, Artur tenta diminuir as críticas de que tem dado pouca atenção a esse setor, principalmente na periferia da cidade.

Durante a reunião, o prefeito cobrou o cumprimento de metas estabelecidas no início do ano. Entre elas, o corte de 300 cargos comissionados. Deste total, a Prefeitura já demitiu 78, faltando ainda 222 demissões de comissionados.

A administração do tucano conta com 2.100 comissionados, 354 a mais que a de seu antecessor, Amazonino Mendes (PDT), que abrigava 1.746 servidores sem concurso público. Antes da gestão de Amazonino, Manaus era administrada por Serafim Corrêa (PSB), que mantinha 1.500 comissionados.

Artur disse que a reunião deixou de legado aos secretários a missão de continuar o enxugamento da máquina, com a diminuição de contratos e o corte de comissionados.

“Estamos sendo criteriosos nisso. Já fizemos um contingenciamento e agora prefiro não optar por mais contingenciamento, pois preciso que eles me digam quais são seus planos prioritários dentro daquilo que possuem de orçamento. Mas será observado o desempenho de cada servidor, aqueles que forem valorosos irão permanecer”, defendeu o prefeito.

De acordo com o chefe da Casa Civil, Marcio Noronha, o objetivo da reunião foi apresentar aos secretários a nova configuração da prefeitura e os ajustes que precisam ser adotados para o enfrentamento da crise econômica. “Já foram feitos muitos cortes, tanto no orçamento, através de diminuição de contratos e de comissionados, mas ainda precisamos da efetivação dessas medidas”, disse Noronha.

Outro ponto debatido durante a reunião, segundo o chefe da Casa Civil, foi a efetivação dos projetos estabelecidos para este ano. “As metas já foram estabelecidas no início do ano, ele (Artur) quer que o caderno de metas seja colocado em dia”, disse Noronha.

Resposta

Em entrevista, o prefeito Artur Neto (PSDB) comentou a declaração do pré-candidato a Prefeitura, Marcelo Ramos, que afirmou que não vê nada de “muito novo” na gestão do tucano. “Eu não vou me fantasiar de super homem. Eu tenho muito apreço pelo Marcelo Ramos, mas eu não sei qual foi a novidade que ele fez quando foi secretário da SMTU”, disse.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.