Domingo, 19 de Maio de 2019
na ponta negra

Após capotamento, veículo roubado bate três carros e quase atinge socorristas e PMs

Sequência de acidentes na Ponta Negra na manhã deste primeiro dia do ano assustou motoristas e quase causa tragédia



WhatsApp_Image_2017-01-01_at_08.55.44.jpeg
Acidente aconteceu por volta das 7h30 e quatro pessoas foram detidas (Foto: Antônio Menezes)
01/01/2017 às 09:24

Um capotamento ocorrido por volta das 7h30 na avenida Coronel Teixeira, na Ponta Negra, zona Oeste da capital, desencadeou outro acidente no momento em que as vítimas eram atendidas. Um carro roubado quase atropelou socorristas e policiais que atendiam a ocorrência. 

O motorista do Renault Clio de cor vermelha e placa OAB 6070, Michael Gomes da Costa, explica que aguardava o guincho no lado direito da via quando o primeiro acidente aconteceu. "O meu carro deu pane mecânica e eu estacionei ali e fiquei esperando, quando senti o impacto", contou. 

Um Citröen C3 de placa NOT 3103, dirigido por Daniele Fernandes da Silva, 31, capotou após a batida. Ao pai, Jorge Jatahy, a vítima explicou que perdeu o controle do carro na tentativa de desviar do Clio. A mulher sofreu escoriações e foi levada pelo SAMU ao Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, na zona Leste.

Enquanto a vítima era socorrida, um Gol preto de placa NOP 7141 provocou o segundo acidente. O veículo bateu outros três carros, entre eles a viatura da Polícia Militar da 19a Cicom, que prestava apoio no local, e o Citröen capotado no meio da via.

O motorista do Saveiro amarelo de placa OAA 4941, que não quis se identificar, contou que o Gol vinha em alta velocidade. "Eu tentei desviar pra ele passar, mas foi impossível, só deu tempo de jogar no meio fio e ver ele batendo nos outros carros, relatou. 

O Gol bateu também um ÔNIX placa PHI 6019 e só não atropelou os profissionais que atendiam a ocorrência porque eles conseguiram subir no meio fio. 

O agente do Manaustrans, Sandro Moacir, relatou que tudo aconteceu muito rápido. "Se a gente não tivesse saído da frente ele teria matado todo mundo aqui, vinha desgovernado pra cima de nós e dos PMs que estavam aqui na rua", disse. 

A atendente do Samu, Marília Gurgel, 38, completa que viu sua vida por um fio. "Eu estou tremendo até agora, quase morremos aqui". 

Segundo a Polícia, o Gol apresentava restrição de roubo e era conduzido por um homem visivelmente embriagado. Outros três suspeitos que também estavam no veículo foram levados para o 19o Distrito Integrado de Polícia.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.