Domingo, 19 de Maio de 2019
NA ZONA LESTE

Após chuva forte em Manaus, moradores da Comunidade da Sharp protestam

No local, foram montadas barricadas com pneus e pedaços de madeira. A manifestação ocorreu por volta das 17h e cessou com a chegada do Corpo de Bombeiros



27/12/2016 às 17:33

Moradores da Comunidade da Sharp, bairro Distrito Industrial, Zona Leste de Manaus, realizaram um protesto na tarde desta terça-feira (27) após a chuva que causou dezenas de ocorrências na capital. Na área, vários moradores pedem a chegada do Prosamim e relatam prejuízos com a chuva forte.

A manifestação ocorreu na avenida Altaz Miriam e bloqueou a via por cerca de 1h. A Polícia Militar foi acionada e acompanhou o protesto, que foi pacífico. No local, foram montadas barricadas com pneus e pedaços de madeira. A manifestação ocorreu por volta das 17h e cessou com a chegada do Corpo de Bombeiros.

De acordo com moradores, pelo menos 100 casas ficaram prejudicadas com a enxurrada causada pelas chuva. No local, a maioria das casas é de madeira e fica próxima a um igarapé. Eles relatam que objetos como camas,  geladeiras e aparelhos eletrônicos foram totalmente perdidos devido a água.

Em alguns pontos, como na rua LG e rua Caloi, a água alcançou um metro de altura. Na rua LG, por exemplo, a dona de casa Aldair Gomes, 53, contou sobre o desespero na hora da chuva. "Não tinha ninguém em casa, mas foi um desespero porque a casa da minha filha fica atrás da minha. Tivemos que arrombar pra poder pegar algumas coisas".

Até o final da tarde, a analista de RH, Elizangela Caetano, 32, limpava a lama deixada pela chuva. "É um risco porque essa água suja traz ratos e baratas. Tenho medo dos meus filhos pegarem uma doença grave nesse período de chuva", disse ela, afirmando que o Governo coletou assinaturas de todos os moradores da área para serem beneficiados pelo Prosamim.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.