Publicidade
Manaus
LENTIDÃO

Após cinco meses, Avenida Djalma Batista é liberada para o tráfego de veículos

Apesar da demora e dos transtornos causados, Prefeitura sustenta que a obra foi executada com a 'celeridade necessária' 18/08/2018 às 15:45
Show 44115676421 895a887561 k 63c9f799 71b5 4ab1 acb7 63eac6371c73
acritica.com Manaus

Após mais de cinco meses de paralisação no tráfego de veículos, a avenida Djalma Batista foi finalmente liberada na manhã deste sábado. A via, um dos principais eixos do trânsito de Manaus, ficou fechada por esse longo período para recuperação da rede de drenagem.

O prefeito de Manaus, Arthur Neto, sustentou, em material encaminhado pela Secretaria Municipal de Comunicação, que a obra foi executada com a "celeridade necessária" e seguindo "rigorosos critérios de engenharia".

"Esse é o tipo de obra que poucos querem fazer, pela complexidade e pelo transtorno que causa no trânsito. Superamos isso, porque o nosso senso de responsabilidade nos faz pensar, primeiro, na segurança das pessoas que por aqui transitam”, argumentou o prefeito, segundo a Semcom.

Ao todo, segundo a Prefeitura, foram trocados 42 metros de tubos que cortavam toda a via. Também foi desviada uma canalização que passava por debaixo de uma rede de lanchonetes e um posto de gasolina existente no local. Paralelamente, caixas coletoras de concreto armado foram construídas e, dessa maneira, a nova tubulação não passa sob as edificações.

“Construímos quatro caixas coletoras, feitas para suportar o fluxo do igarapé que passa sob a via, mesmo com as fortes chuvas do inverno amazônico. Vale destacar que o cabe ao poder público foi feito, visando a preservar o patrimônio da avenida, e os demais serviços agora serão executados na área particular pela seguradora da rede de lanchonete”, explicou o secretário municipal de Infraestrutura, Kelton Aguiar.

Na primeira etapa da obra, concluída em março deste ano, a área também recebeu serviços de drenagem profunda, meio-fio, sarjeta, calçada e também foi implantado um “poço de visita”, que irá servir de acesso à rede de drenagem da avenida para futuras manutenções, sem a necessidade de interrupção do fluxo de veículos na avenida.

 

Publicidade
Publicidade