Publicidade
Manaus
Manaus

Após confessar culpa, pai que jogou filho em rio poderá receber prisão preventiva

Atualmente, Josias está preso de forma temporária e o delegado do caso solicitou da Justiça a reversão para prisão preventiva. A mãe poderá ser solta a qualquer momento 09/09/2015 às 11:37
Show 1
O canoeiro Josias Oliveira Alves confessou ter sido ele quem jogou o filho de 4 meses, Pablo Pietro, nas águas do rio Negro
Joana Queiroz Manaus

O pai que confessou ter jogado o próprio filho nas águas do rio Negro, em Manaus, mês passado, poderá ficar preso preventivamente. O delegado Ivo Martins, titular da Delegacia de Homicídios e Sequestros (DEHS), solicitou da Justiça a reversão da prisão dele de temporária para preventiva. A mãe, que também está presa, poderá ser solta a qualquer momento.

Ontem (8), o canoeiro Josias Oliveira Alves confessou ter sido ele quem jogou o filho de 4 meses, Pablo Pietro, nas águas do rio Negro, na noite do dia 14 de agosto. O corpo do menino não foi encontrado e a mãe, Cleudes Maria Batista Moraes, a “Cléo”, também era apontada como suspeita de arremessar a criança. Na ocasião, o pai pilotava a canoa e, ao lado, estava a mãe com o pequeno Pablo Pietro no colo.

A reversão da prisão temporária para preventiva só ocorreu após Josias ter feito a confissão de culpa. De acordo com o delegado Ivo Martins, o canoeiro confessou que jogou o bebê no rio em um momento de transtorno. Josias disse que ameaçou a ex-esposa, “Cléo”, colocando uma corda no pescoço dela e em seguida jogou o filho no rio.

Josias confessou ainda ter mentido quando disse que seu barco foi roubado por quatro homens que teriam, ainda, o jogado no rio e tentado matá-lo afogado. A admissão do crime foi gravada em vídeo pelo delegado, já que antes o canoeiro havia confessado o crime informalmente e depois negado em depoimento.

O delegado Ivo Martins afirmou que Josias foi indiciado pela morte da criança, e que a mãe, Cleudes, terá a prisão temporária revogada e poderá ser colocada em liberdade ainda hoje. “Posso dizer que 90% do caso está esclarecido. Josias já tinha confessado o crime antes, mas ontem fez oficialmente  na presença dos seus advogados”, disse Martins.

Josias está preso desde o dia 21 de agosto, quando se apresentou a polícia. A prisão preventiva dele havia sido decretada três dias antes. Cleudes está presa há sete dias. Ela foi presa no momento em que iria participar de uma nova acareação com Josias.

Publicidade
Publicidade