Publicidade
Manaus
Manaus

Após confessar morte de suíço em Manaus, empresário responderá ao crime em liberdade

O empresário Renato Vasconcelos disse que agrediu a vítima, o guia de Turismo suíço Georg Ruessheim, em legítima defesa e "por instinto". Os dois se desentenderam durante uma confusão em uma festa ocorrida no último sábado (28) 03/10/2013 às 17:59
Show 1
O empresário Renato Vasconcelos disse que agrediu a vítima em legítima defesa
VINICIUS LEAL Manaus (AM)

O suspeito de matar um guia de Turismo suíço em Manaus no último sábado (28), a golpes de taco de sinuca, se apresentou voluntariamente à polícia na tarde desta quarta-feira (2) acompanhado de três advogados. O empresário Renato Vasconcelos, 37, confessou o crime e alegou legítima defesa.

Renato era vizinho da vítima, Georg Ruessheim, 56, que só foi encontrado morto três dias depois do óbito, na terça (1º). Para o delegado da 5ª Seccional Sul, Carlos Cesar Rufino, o suspeito informou que ele e a vítima se desentenderam durante uma festa realizada no sábado, na casa da tia de Renato, vizinha de Georg, na rua C, conjunto Arthur Reis, bairro Parque Dez, na Zona Centro-Sul da capital.

Em depoimento, o empresário disse que Georg saiu “alterado” de casa para reclamar da “gritaria” causada por duas convidadas da festa, a filha e a sobrinha de Renato, de 13 e 15 anos, que estavam na rua. Segundo ele, Georg agrediu verbalmente e fisicamente as duas garotas e, de maneira “instintiva” na "defesa da família", Renato acertou Georg na cabeça com golpes de taco de sinuca.

Ainda em depoimento, Renato afirmou que "no momento da agressão a vítima não havia sangrado” e que voltou para dentro da casa da tia quando percebeu a aglomeração de vizinhos no local. Para o delegado Cesar Rufino, o empresário ainda disse que ouviu muito barulho vindo da casa de Georg após a agressão.

No sábado (28), policiais da 23ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foram acionados. “Georg saiu para reclamar da bagunça, ‘os adolescentes’ revidaram e todos começaram a discutir. Ele deu duas tapas ‘nos meninos’ e uma garota correu para chamar os familiares. Todos vieram com tacos de sinuca e um deles deu uma pancada na testa [de Georg]”, disse o aspirante Allan Azevedo, da 23ª Cicom.

Segundo a polícia, a vítima ainda foi convidada para tratar os ferimentos da agressão em um hospital, mas negou-se a ir, afirmando que não era necessário. A perícia no corpo constatou que havia um corte profundo no rosto de Georg e que ele possivelmente estava morto desde domingo (29).

Após confessar o crime e alegar legítima defesa, o empresário Renato foi indiciado por lesão corporal seguida de morte e responderá em liberdade  o processo na Justiça, por não ter sido preso em flagrante. A agressão foi registrada pelas câmeras de segurança de uma casa. Veja o vídeo que registra o momento da agressão aqui.

Publicidade
Publicidade