Publicidade
Manaus
DISTRITO INDUSTRIAL

Após constantes alagamentos, moradores da Sharp pedem construção de bueiros

Forte chuva deixou ruas da comunidade alagadas nesta sexta-feira (13). Segundo moradores, aterramento de igarapé faz água contaminada escoar para dentro das casas 13/01/2017 às 13:37 - Atualizado em 13/01/2017 às 14:37
acrítica.com Manaus (AM)

Afetados pela forte chuva nesta sexta-feira (13), moradores da comunidade da Sharp, localizada no bairro Distrito Industrial, Zona Leste, cobram a construção de bueiros no local. Segundo eles, o aterramento de igarapés causado pela construção de casas de madeira faz a água escoar para dentro das casas.

A dona de um brechó Ivanilde Nascimento, 52, construiu um batente de concreto para evitar a entrada da lama na sua residência. Segundo ela, a ideia surgiu após a chuva do dia 27 de dezembro que atingiu boa parte da comunidade e motivou um protesto por parte da população.

"Da outra vez perdi metade das minhas roupas. Agora foi mais tranquilo, mas mesmo assim entrou água na minha cozinha e sala. Espero que a prefeitura tome uma atitude de construir bueiro. Depois que os moradores do igarapé aterraram a água começou a entrar nas casas com o lixo".

A autônoma Elizângela Costa, 25, contou que abandonou a casa onde morava no Beco Apuí depois da forte chuva no dia XX. Nesta sexta-feira, a situação voltou a se repetir na nova residência.

"Alagou de novo e foi pior, porque a chuva foi mais rápida. Da outra vez, a prefeitura me disse que a minha casa não tinha risco de cair. Agora vão esperar desabar pra fazer alguma coisa?", questionou.

Ainda segundo os moradores, apenas com a diminuição da chuva é possível retirar a água contaminada que invade as casas e causa riscos de doenças como leptospirose. Em algumas residências, a água chegou a 40 centímetros de altura.

Muro de escola cai

O muro de uma creche da Polícia Militar, localizada no bairro Petrópolis, na Zona Sul de Manaus, desabou com as fortes chuvas que atingem Manaus. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, houve apenas danos materiais. 

Até o meio-dia de hoje, conforme dados da Estação Automática do Instituto Nacional de Meteorologia em Manaus, foram registrados 50mm de chuva, sendo que 39mm somente entre as 11h e o meio-dia. Entre 10h e 11h, foram registrados 9,6mm.

Um dos pontos mais atingidos pela forte chuva do último dia 27 de dezembro, o Igarapé do 40, também na Zona Sul, voltou a ser afetado pelo intenso volume das águas. O igarapé transbordou e os moradores do local temem consequências mais graves caso a força das águas persista.

Ocorrências

Até o momento foram registradas 07 ocorrências. Dessas, quatro alagamentos (Rua 01, Petrópolis, Rua Canumã, Petrópolis, Rua 32 Japiim e Rua Guálter Batista, Petrópolis); Um risco de desabamento de muro na Rua Irapuru, 19, Japiim; Dois deslizamentos de barrancos (Rua 15 de Janeiro, Mauazinho e Rua Presidente Kennedy, Parque Mauá). Sem registro de vítima lesionada.

Publicidade
Publicidade