Sexta-feira, 07 de Agosto de 2020
ESTUPRO

Após denúncia, outra pessoa acusa pastor de abuso sexual em Manaus

Nova vítima disse que quando tinha 15 anos foi abusada sexualmente pelo pastor Almir de Lima Evangelista; nesta sexta, três jovens disseram ter sido estuprados quando tinham entre 9 e 16 anos



WhatsApp_Image_2020-07-25_at_16.34.33_EFA17775-DE67-43D5-A0A8-31A1E9449E0D.jpeg Pastor deixou a casa onde vive após as denúncias
25/07/2020 às 17:28

Menos de 24 horas após a denúncia contra o pastor Almir de Lima Evangelista, de 48 anos, ter sido publicada com exclusividade por A CRÍTICA, outras possíveis vítimas do religioso se manifestaram sobre o caso, no início da tarde deste sábado (25). Nesta sexta, três jovens afirmaram ter sido estuprados pelo pastor quando tinham entre 9 e 16 anos. 

A vítima, identificada por T.S.O., de 22 anos, revelou à reportagem que, em 2013, quando tinha 15 anos, enquanto conversava com o suspeito por mensagem SMS, percebeu estranheza no teor da conversa.



"Em uma parte da conversa, ele disse que iria tomar banho [...] aquela conversa de pedófilo, sabe? Eu fiquei assustado e resolvi ir à casa dele, para tirar satisfação, porque talvez pudessem ter pego o celular dele [...] Sei lá! Quando cheguei, ele estava conversando com outro líder, como se tudo tivesse normal. Para eu não ter que sair rápido, já que tinha acabado de chegar, permaneci lá e ele me convidou para assistir um filme, no quarto. Nessa hora, achei que tudo tivesse sido um mal entendido. Quando entramos no quarto, ele começou a me tocar, me beijar [...]", detalhou o jovem, acrescentando que chegou a comentar sobre o caso com um dos coordenadores, mas foi ignorado.

Os jovens que denunciaram os abusos afirmaram que, em virtude das outras vítimas do homem, resolveram criar um grupo de whatsapp com o intuito de ajudá-los a ter coragem para denunciar. "Queremos mostrar para eles, para todas as vítimas dos abusos dele [suspeito], que não estão sozinhos e que terão nosso apoio", enfatizaram.

Ainda conforme as vítimas, uma delas já registrou denúncia e outras três afirmaram que irão formalizar boletins de ocorrência na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), na próxima semana.

Testemunhas informaram que, após ter tomado conhecimento das denúncias, o suspeito se evadiu da residência onde mora com a família, no bairro Santo Antônio, zona oeste de Manaus, e não foi mais visto. A Polícia Civil segue investigando o caso.

 

News fe58c969 f689 427d bdc3 fb9389c2f509 adee0aa5 fa35 42f7 850c 32125f8d473c
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.