Publicidade
Manaus
FISCALIZAÇÕES

Após denúncias, SSP proíbe a atividade de limpadores de vidro em Manaus

Segundo secretário de segurança, Bosco Saraiva, limpadores praticam extorsão e agressão aos motoristas. Sete pessoas foram detidas durante a semana 17/11/2017 às 18:22 - Atualizado em 17/11/2017 às 20:34
Show limpador de vidro
Foto: Divulgação
Oswaldo Neto* Manaus (AM)

Após denúncias de extorsões e agressões sofridas por motoristas, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) determinou nesta sexta-feira (17) a proibição da atividade de limpadores de para-brisas na capital. Somente nesta semana, sete pessoas foram detidas durante as fiscalizações em três áreas da cidade. O número disponibilizado para denúncias é o 181.

Em entrevista à TV A Crítica, o vice-governador e secretário de segurança, Bosco Saraiva, afirmou que a atividade não é necessária para os motoristas. “Não é uma atividade solicitada, especialmente pelas senhoras motoristas que são notadamente agredidas. Isso funciona como uma espécie de extorsão”, declarou.

Nesta semana, dos sete envolvidos detidos pela prática, seis deles tinham passagem pela polícia, eram foragidos ou respondem por crimes como homicídio, tráfico de drogas e roubo. “É raríssimo os casos que eles não têm ficha e passagem criminal. Há uma equipe da Secretaria Executiva Adjunta de Operações (Seaop) que já está atuando e a atividade não está permitida”, afirmou Saraiva.

Orientação

Além das fiscalizações, o secretário informou que a equipe tem trabalhado em orientar os limpadores a exercerem outras atividades, visto que a função não é regulamentada pela lei. “Aqueles que querem entrar no mercado de trabalho deverão ir à Delegacia Geral ou procurar a SSP, que vai estar pronta para encaminhá-los à Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab). A população pode nos ajudar informando pelo 181 onde enxergarem alguém desenvolvendo esse tipo de atividade”.  

Detenções

Durante as ações da Seaop, sete pessoas foram detidas para identificação nas delegacias. Em uma dessas ações, um foragido do sistema prisional foi recapturado atuando na limpeza de vidros.

Na segunda-feira (13), durante operação realizada no Eldorado, Felipe Costa Araújo foi detido em flagrante após ameaçar, com o uso de uma barra de ferro, motoristas que se recusavam a pagar pela limpeza dos para-brisas. Ele era foragido e tinha um mandado de prisão em aberto por roubo.

Na quarta-feira (15), durante operação no bairro Cidade Nova, a polícia deteve Izael Oliveira da Silva, 26, que responde por homicídio e roubo com arma branca, Jonata Oliveira Portugal, 24, que já foi detido por roubo, e Luiz Henrique Pereira Gomes, 27. Eles também atuavam como limpadores de vidros de veículos.

Na última (16) a polícia deteve três homens com passagem na polícia para identificação. Um deles disse se chamar Janderson dos Santos da Costa, cujo registro oficial indica que ele está em liberdade provisória por roubo, e depois afirmou ser Jandeilson dos Santos da Costa, nome de um foragido do sistema prisional. Além deste infrator, foram detidos os irmãos Brendo Lima de Freitas, 19, e Bruno Lima de Freitas, 22, que respondem, respectivamente, por tráfico de drogas e roubo. Os três foram encaminhados à 22ª CICOM para identificação e procedimentos judiciários.

*Com informações da repórter Théa Morel, da TV A Crítica

Publicidade
Publicidade