Publicidade
Manaus
Manaus

Após incendiar casas em Manaus, jovem procurado por matar pastor é finalmente preso pela polícia

Em 2014, “Chico Doido” assassinou a facadas um pastor e desde então estava sendo procurado. Ele foi capturado ontem após tacar fogo em três casas de madeira, no bairro Morro da Liberdade, Zona Sul de Manaus 20/01/2015 às 11:32
Show 1
Franksuel matou um pastor ano passado e, ontem, causou incêndio em três casas
FÁBIO OLIVEIRA E VINICIUS LEAL Manaus (AM)

Suspeito de atear fogo em três casas na manhã de ontem em Manaus, Franksuel de Souza Oliveira, 18, apelidado de “Chico Doido”, foi preso pela Polícia Civil e apresentado na manhã desta terça-feira (20) à imprensa. Ele estava sendo procurado o desde ano passado como acusado de assassinar um pastor evangélico a facadas.

O crime ocorreu em março, quando o pastor Jeone Mário Araújo Rodrigues, 29, foi assassinado com mais de dez facadas desferidas por Franksuel, no bairro Morro da Liberdade, Zona Sul. Segundo a polícia, ele afirmou que cometeu o crime à pedido do tio, Jackson Araújo de Souza, “Jaca”, em troca do recebimento de R$ 250.

Conforme os investigadores da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), “Chico Doido” disse, em depoimento, que o pastor Jeone tinha um caso amoroso com a namorada do tio dele, o “Jaca”. Revoltado, “Jaca” quis ver o pastor morto e solicitou os serviços do sobrinho. Na coletiva, Franksuel não quis conversar com a imprensa.

Incêndio criminoso

Desde o crime, ano passado, “Chico Doido” estava com mandado de prisão preventiva decretado em nome dele, mas não estava preso. Na segunda (19), ontem, após o incêndio que destruiu três casas de madeira no beco São Domingo (antigo Joana D’Arc), também no Morro da Liberdade, ele foi capturado como suspeito de causar o sinistro.


Incêndio destruiu três casas. Foto: Maris Sani

À polícia, Franksuel confessou que ateou fogo em um colchão com intuito de provocar o incêndio. Ele disse que fez isso porque o namorado dele, Elvis Silva dos Santos, 35, não quis lhe dar dinheiro para comprar droga. “Ele estava com duas facas na mão e disse: eu coloquei fogo mesmo. E foi embora correndo”, disse ontem Francisca Taveira, prima de Elvis.

Ontem, Franksuel foi preso e levado para o 2º Distrito Integrado de Polícia, no bairro Colônia Oliveira Machado. Hoje, ele foi levado para a DEHS e prestou depoimento. Agora, ele será levado para a cadeia pública, onde ficará à disposição da Justiça. Na ficha criminal, Franksuel tem nove infrações cometidas quando era adolescente, por roubo e tráfico.

Publicidade
Publicidade