Publicidade
Manaus
COMBUSTÍVEIS

Postos de combustíveis começam a ser reabastecidos após liberação de refinaria

Caminhoneiros liberaram a via de acesso à refinaria de Manaus após ordem judicial. Sindicombustíveis-AM não soube informar quantos estabelecimentos já foram normalizados 26/05/2018 às 10:56 - Atualizado em 26/05/2018 às 12:04
Show posto agora 1
Foto: Winnetou Almeida
Álik Menezes Manaus (AM)

Após os caminhoneiros liberarem a via de acesso à refinaria de Manaus, a Refinaria Isaac Sabbá (Reman), na estrada Marapatá, no Distrito Industrial, na madrugada deste sábado (26), o abastecimento dos postos de combustíveis na cidade começou a ser normalizado. Entretanto, o Sindicombustíveis-AM não soube informar quantos postos já foram reabastecidos.

A reportagem de A CRÍTICA percorreu algumas zonas da cidade para verificar como estava o funcionamento nos postos e se havia filas nos estabelecimentos que ficaram sem combustível durante a sexta-feira (25). Um posto da bandeira Ipiranga, na Alameda Cosme Ferreira, Coroado, Zona Leste, havia zerado o estoque na noite de quinta (24), mas por volta das 6h de hoje foi reabastecido e voltou o atendimento.

Segundo a gerente do local, que não quis se identificar, o primeiro caminhão tanque chegou ao posto para fazer o abastecimento por volta das 6h. No local, o litro da gasolina estava sendo comercializado por R$ 4,69.

O motorista Adair Nunes, de 32 anos, disse que espera que a situação seja normalizada definitivamente em breve e que o valor do combustível seja reduzido. “É bom chegar aqui e conseguir abastecer, mas, por outro lado, a gente também espera que as autoridades achem uma forma de equacionar esse problema. O combustível está muito caro e nós estamos sendo prejudicados de forma covarde”, lamentou.

Na avenida Governador José Lindoso, a avenida das Torres, um posto da bandeira BR, no sentido Centro/bairro, também voltou a operar normalmente na manhã deste sábado (26). Um caminhão tanque fazia o abastecimento por volta das 9h.

Na mesma via, mas no sentido bairro bairro/Centro, um posto da bandeira BR aguardava o caminhão tanque chegar. Esse estabelecimento ficou sem combustível na sexta-feira (25) e foi um dos que a reportagem registrou longas filas.

Em contato com a reportagem do Portal A Crítica, o presidente do Sindicato Estadual do Comércio Varejista de Combustíveis, Derivados de Petróleo, Álcoois, Lubrificantes, Gás Natural Veicular, Biocombustíveis e das Lojas de Conveniência do Estado do Amazonas (Sindicombustíveis-AM), Luiz Felipe Pinto, não soube informar quantos postos já haviam sido abastecidos. “Não tem como dar previsão de quanto postos estão reabastecidos. Acredito que até segunda-feira tudo vai estar normalizado”, disse.

Publicidade
Publicidade