Publicidade
Manaus
SIMULADO ENEM

Após mudanças, especialistas acreditam em aumento da dificuldade do Enem

Diante das mudanças, educadores aconselham os estudantes a adotarem novas estratégias. No mês passado, Ministério da Educação anunciou alterações nas provas 28/03/2017 às 08:53
Show capturar
Idaam adota nova regra e realiza simulados no novo formato do Enem (Foto: Euzivaldo Queiroz)
Alik Menezes Manaus (AM)

Após algumas mudanças na aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), especialistas acreditam que o grau de dificuldade da prova deve aumentar e o estudante precisa se dedicar mais e adotar estratégias diferentes dos anos anteriores. 

O Ministério da Educação anunciou, no início do mês, que a partir desse ano as provas serão realizadas em dois domingos. No primeiro dia serão 90 questões de humanas, linguagens e uma redação. No segundo os estudantes vão encararam 4h30 de provas com questões de exatas e biológicas. 
 
Diante das mudanças, educadores aconselham os estudante a adotarem novas estratégias. O professor de redação Paulo Henrique Silva orienta que os alunos a começarem a prova pela redação, analisando os textos de apoio e depois pontuando as principais ideias. “Ele deve estipular 1h20 para fazer a redação e não se perder no restante da prova, fazer com calma, lendo e relendo”, disse o professor. 

Paulo Henrique também destacou que este ano a prova será mais desgastante em comparação com as edições anteriores. “Serão horas seguidas de conteúdos de humanas, redação e linguagens, então será muito cansativo”, disse. 

E para os alunos colocarem as novas estratégias em prática e terem uma noção de como será o Enem desse ano, o IDAAM realizou ontem, e repetirá na próxima segunda-feira, um simulado com o novo formato. Segundo Ludmylla Rondor, especialista em educação e diretora da escola, aproximadamente 238 alunos foram submetidos a primeira etapa da prova. “É importante para eles terem noção do que os espera e para que eles possam se preparar melhor também”, disse. 

Entre as mudanças mais impactantes para o alunos que estavam se preparando para o Enem no antigo formato, Ludmylla afirmou que a ordem das provas torna o exame mais cansativo. “No primeiro dia o aluno vai encarar 90 questões de humanas e mais uma redação, isso deixa a prova bem exaustiva. Antes o aluno  que não era tão bom em humanas podia intercalar com as outras disciplinas, agora não”, explicou. 

A professora de língua portuguesa Alline Ferreira, 29, também disse que, após as mudanças, o Enem exigirá mais dos alunos. “Antes o Enem também dava a certificação às pessoas do supletivo, mas agora não. Ou seja, o nível de dificuldade vai aumentar”, disse. 

A estudante do terceiro ano do ensino médio Luana Urrutia Martins Pinheiro, 17,  participou do simulado do IDAAM e disse que  tem uma noção de como será o Enem 2017. “Eu gosto de humanas, me identifico mais com essa área, mas achei um pouco cansativo e percebi na prática que vou ter que adotar as estratégias que os meus professores estão ensinado”, disse. 

A estudante contou que ficou ansiosa pelo próximo simulado levando em consideração que não são disciplinas que ela goste tanto quanto história, geografia e português. “Com certeza vai ser um pouco mais cansativo, mas vai ser muito positivo porque vou sentir o impacto e a pressão como se fosse o dia da prova de verdade, isso me ajuda a me preparar mais porque já tenho uma noção”, disse. 

No dia 3 de abril, os alunos voltam a reunir para participar do segundo dia do simulado, que terá questões de matemática, física, química e biologia.

Publicidade
Publicidade