Publicidade
Manaus
Manaus

Após perseguição, polícia prende irmãos suspeitos de roubo de carros, em Manacapuru (AM)

Os dois irmãos, de 25 e 24 anos, ainda tentaram fugir, mas foram capturados neste sábado. Com a dupla - que responde a outros processos na Justiça - foram encontrados dois revólveres 01/03/2015 às 14:57
Show 1
Com passagem pela polícia, os irmãos roubavam e revendiam automóveis pela Região Metropolitana de Manaus. Dois veículos foram recuperados
Fabio Oliveira (MH): Manaus (AM)

Os irmãos Diego Maradona Bandeira de Souza, de 25 anos, e Jhonata Bandeira de Souza, vulgo “Jhoninha”, de 24, foram presos em flagrante na tarde deste sábado (28), após uma perseguição com policiais civis da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv) no município de Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus). Eles são acusados de roubarem dois veículos na capital amazonense.

De acordo com o titular da Derfv, delegado Paulo Martins, a dupla estava sendo investigada há pelo menos uma semana, desde que a unidade recebeu registro de alguns roubos de carros. “Recebemos a informação de que este final de semana eles estariam em Mancapuru, então vimos que era a melhor chance de pegá-los”, explicou, ao contar que a dupla ainda tentou furgir da abordagem, sem sucesso.


Os dois irmãos foram presos na avenida Boulevard Pedro Rates, no Centro do município. Conforme a assessoria de imprensa da Polícia Civil, a polícia encontrou os dois veículos roubados, um modelo Ford Fiesta e outro Chevrolet Ônix, além de dois revólveres calibre 38 com munições. Na delegacia, foi constatado que “Jhoninha” estava foragido há dois anos, pois já havia um mandado de prisão expedido contra ele.

Consta no site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) que os irmãos já têm passagens por roubo. Em um dos casos, “Jhoninha” é envolvido em um furto de uma pistola PT. 40 que pertencia a um policial militar lotado na 27ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Os dois foram autuados por roubo, por ilegal de arma de fogo e receptação e encaminhados a cadeia pública.

Publicidade
Publicidade