Publicidade
Manaus
CULTURA

Após polêmica, Secretaria de Cultura do AM confirma Festival de Dança e de Teatro

A confirmação veio depois que a comunidade artística local, em carta aberta, denunciou que a verba destinada para a realização dos festivais estava retida 10/11/2018 às 09:57
Show teatro 4db68d88 7c72 4334 89f3 21f99408f96d
Ao lado do de Dança, o Festival de Teatro da Amazônia é considerado uma das maiores manifestações artísticas locais. Foto: Arquivo AC
Silane Souza Manaus (AM)

A Secretaria de Estado de Cultura (SEC) informou ontem que o Festival Amazonas de Dança (FAD) e o Festival de Teatro da Amazônia (FTA) estão mantidos na programação cultural deste ano, porém não disse quando os eventos serão realizados.

A confirmação veio depois que a comunidade artística local, em carta aberta, denunciou que a verba destinada para a realização dos festivais estava retida, comprometendo desta forma a realização dos eventos.

Para A CRÍTICA, Ana Carolina Souza, integrante da comissão organizadora do FAD, disse que os dois eventos estavam em processo de produção e seriam lançados no dia 18 deste mês. Os eventos seriam realizados até o próximo dia 24 e tinham recurso garantido no valor de R$ 730 mil, sendo R$ 330 mil para o FAD e R$ 400 mil para o FTA.

Contudo, no último dia 5, descobriram que a verba destinada para a realização dos festivais havia sido bloqueada, primeira pela Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz-AM). Mas, no último dia 8, de acordo com Ana Carolina, surgiram outros rumores.

“Tivemos duas reuniões com o Denilson, sendo uma aberta e outra fechada, e foi dito com todas as letras que, na realidade, essa verba foi retirada, dessa maneira agressiva e desrespeitosa com os artistas, para cobrir furos como 13º de funcionários, pagamento de servidores e situações que acarretariam um processo para o Estado”, afirmou.

Ana Carolina declarou que ainda houve uma proposta indecorosa de os artistas realizarem os festivais de graça. Ela ressaltou também que a comunidade artística não tinha resposta da SEC. A secretaria havia deixado claro que não mandaria nenhuma notificação a respeito do assunto, iria apenas esperar que o governo se manifestasse. “O que não vai acontecer. Eles estão em silêncio”.

Para a integrante da comissão organizadora do FAD, o fato foi mais uma “apunhalada” no artista, assim como acontece com os professores e atletas, para cobrir furos de uma gestão totalmente irresponsável.

Mantidos

Após a mobilização dos artistas, a SEC informou que os festivais de Dança e Teatro estão mantidos na programação cultural executada pela gestão Amazonino Mendes ao longo de 2018, e que os dois eventos serão realizados ainda este ano. A secretaria destacou, ainda, que em nenhum momento os festivais foram cancelados e que, em breve, divulgará as datas de realização dos dois eventos artísticos manauenses.

Confirmação

No fim da tarde de ontem, Francisco Rider, do Movimento Levante MAO, disse para A CRÍTICA que esteve com o secretário da SEC, Denilson Novo, e ele confirmou concretamente que haverá os dois festivais, após as reivindicações, questionamentos e demandas da dança e do teatro.

Retenção de verba sem cancelar

Em carta aberta, a comunidade artística local informou que, em reunião no último dia 8, o secretário da SEC, Denilson Novo, comunicou aos artistas que a resposta do governador Amazonino, sobre a verba destinada aos festivais de dança e de teatro, era que continuaria retida. Com isso ele, Novo, não poderia se comprometer na liberação do recurso.

No documento, os artistas disseram que, em nenhum momento, o secretário falou no cancelamento dos festivais. Informou que todas as secretarias estavam passando por essa contenção econômica, e se comprometeu, junto a sua equipe, nesses últimos meses de gestão, buscar, inclusive com a iniciativa privada, a liberação da verba para a realização dos eventos.

Publicidade
Publicidade