Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Manaus

Após roubar bicicleta, homem é amarrado a poste e agredido na Zona Leste de Manaus

Mais um caso de intolerância à ousadia de roubos e furtos é registrado na polícia da Zona Leste; delegado alerta que reação dessa natureza também é crime



1.jpg População do São José amarrou Igor da Costa Silva a um poste e o agrediu. Esse “julgamento” popular também é crime
24/02/2016 às 23:03

Igor da Costa Silva, de 22 anos, suspeito de ter roubado a bicicleta de um adolescente, 16, foi agredido e torturado por um grupo de moradores da rua 2, bairro São José, Zona Leste, na noite de terça-feira (23). Foi mais um ato coletivo de intolerância à insegurança e à ousadia dos criminosos. Advogado e delegado rechaçam a atitude de fazer justiça por vingança. O suspeito foi amarrado a um poste de energia e agredido.

Outras ocorrências semelhantes têm acontecido diariamente na cidade. Como exemplo, em 2014, um rapaz que era usuário de drogas e cometia diversos roubos na Zona Leste, foi torturado após ser espancado com pedaços de madeira, chutes e murros, além de ter os braços quebrados pelo agressores.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil do Amazonas (OAB-AM), Epitácio Almeida, disse que o fato acontece por conta da sensação de insegurança e impunidade que a população convive. “Apesar de tudo, ninguém tem o direito de fazer as vias do estado e passar a cometer um outro crime”, disse.

“Às vezes a população não sabe, é a emoção do momento”, disse o delegado titular do 2° Distrito Integrado de Polícia (DIP), George Gomes, relatando que esse tipo de atitude da sociedade causa, sim, uma certa punição. “A população acha que é certo isso, mas é crime também. É lesão corporal”, disse. “Quando a polícia chega ao local, a população já dispersou, e raramente apontam quem cometeu o ato”, acrescentou.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.