Publicidade
Manaus
CADÊ MEU ÔNIBUS?

App lançado pela prefeitura não mostra as horas que os ônibus passam em Manaus

O prefeito em exercício, Marcos Rotta (PMDB), afirmou que a proposta da ferramenta digital seria de reduzir o tempo de espera aos usuários, mas a realidade não é bem essa 31/01/2017 às 05:00
Show app01
Ferramenta é difícil de ser usada e não é precisa naquilo que promete. Foto: Aguilar Abecassis
Isabelle Valois Manaus

Quase uma semana depois de ser  disponibilizado para a população, o aplicativo “Cadê Meu Ônibus?”ainda  não cumpre com o que promete:  mostrar o horário certo que os coletivos irão passar. Além disso, os usuários estão tendo dificuldades de usar o app. Quando lançou o aplicativo, o prefeito em exercício, Marcos Rotta (PMDB), afirmou que a proposta da ferramenta digital seria de reduzir o tempo de espera aos usuários, mas a realidade não é bem essa. A CRÍTICA foi às ruas da cidade para testar se as informações divulgadas no aplicativo estavam de acordo com a realidade.

A primeira dificuldade encontrada foi em saber para qual sistema operacional o app está disponível para download. Só foi possível instalar o aplicativo em um aparelho que tinha o sistema Android. Para os demais sistemas operacionais, o aplicativo não está disponível.

Logo na abertura do aplicativo aparecem algumas informações básicas para cada aba.  Para saber a previsão “em tempo real” sobre quando determinada linha deverá passar na parada, o aplicativo em nenhum momento explica como o usuário deve fazer. O usuário deve usar a lupa e procurar pelo número da linha. O aplicativo, no entanto, nem sempre consegue precisar onde o usuário realmente está. Por causa disso, se perde um bom tempo procurando no mapa o local certo (é complicado de saber em qual parada a pessoa se encontra). Quando se encontra a parada certa no mapa, é necessário clicar em cima do ícone de ônibus azul, que representa a parada, para saber qual o horário que o coletivo irá passar.

Nas vias do mapa da cidade, aparecem ícones de ônibus em um círculo verde e outro em um azul mais claro, que deveriam ser o ônibus indo no sentido bairro/centro e voltando centro/bairro, mas esses funcionalidades não estavam disponíveis.

Ontem, a reportagem foi até o terminal da Matriz, em frente ao Porto de Manaus, para testar com alguns usuários se o aplicativo mostrava o horário certo em que o ônibus iria passar.

 A vendedora Thaís Herculano, 22, estava á espera da linha 219 há meia hora. O relógio marcava 10h45. Quando ela abriu o aplicativo, ele não conseguiu localizar em qual rua Thaís estava. Foi preciso alguns minutos para conseguir encontrar o ponto certo.O aplicativo mostrou que o próximo ônibus iria passar às 10h59. Outro ônibus da linha, segundo o aplicativo, deveria passar às 11h29 e o seguinte às 11h48. A verdade foi que o ônibus não passou em nenhum dos horários previstos. Ou passaram antes ou depois.

 O lançamento do aplicativo foi feito por Marcos Rotta  na semana passada, como forma de amenizar o anúncio do aumento do preço da  tarifa de ônibus.

APP oferece informações imprecisas
O encarregado de obras Valdemir Fernandes, 33, que já estava cansado de esperar o ônibus da linha 208, testou o app para ver que horas passaria o próximo coletivo, que segundo ele, demora pelo menos uma hora para passar.  O aplicativo informou que o ônibus iria passar às 11h26, porém passou às 11h15.

No caso da dona de casa Maria de Nazaré Barbosa da Silva, 60, que aguardava a linha 210, o aplicativo nem sequer confirmava se a linha passava naquela estação. E mostrava que a parada mais próxima onde o 210 iria passar e parar seria a do Terminal de Integração 1, distante quase dois quilômetros. Conforme a dona de casa, a linha sempre demora e não é pouco. Ela afirmou que a situação é bem pior no fim de semana, quando a frota é reduzida.

Controle diário do GPS
A Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) informou que existe monitoramento sobre o cumprimento de horário das linhas e que a fiscalização ocorre principalmente por meio do controle de operações que, atualmente, é feito por meio do GPS instalado em 100% da frota. “Esse controle é feito diariamente, inclusive com direcionamentos feitos por denúncias de usuários do transporte coletivo. “Quando alguma irregularidade é constatada, a primeira providência é solicitar da empresa solucionar o problema de forma imediata”, informou.

App ‘joga’ para o Google
Quando não se sabe qual linha servirá para ir ao devido destino, há a opção de busca. De imediato o aplicativo conduz a pessoa para Google Maps, onde aparecem opção para a pessoa se deslocar em outros modais, com o horário e tempo estimado, mas a plataforma não é do aplicativo.

 

Publicidade
Publicidade