Terça-feira, 23 de Julho de 2019
CERTAME DE 2018

Aprovados no concurso da Semed fazem manifestação e cobram convocação

Manifestantes alegam que fizeram o concurso público da Semed em 2018 e que a maioria dos aprovados não foi convocada



agora_jair_tr_s_A34D3E64-075B-45AC-AB03-5027FD519A0D.JPG Foto: Jair Araújo
11/06/2019 às 10:30

Professores aprovados no concurso público da Secretaria Municipal de Educação (Semed) 2018 realizaram uma manifestação na manhã desta terça-feira (11), em frente à sede do órgão, na Avenida Maceió, no bairro Adrianópolis, na Zona Centro-Sul de Manaus. O ato começou por volta das 9h e o grupo reivindicou a convocação imediata dos profissionais para atuação na Prefeitura de Manaus.

Segundo os manifestantes, cerca de 5.400 profissionais foram aprovados no concurso realizado em fevereiro de 2018. Desses, 1.800 foram chamados para o trabalho, enquanto 3.600 esperam a convocação da Semed.

Uma das líderes do grupo de manifestantes, a professora Helen Clarindo da Silva, afirmou que até a própria Câmara Municipal de Manaus (CMM) se manifestou a favor do professores que ainda não foram convocados. No dia 26 de abril, a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da CMM aprovou o Projeto de Lei nº 132/2019, da Prefeitura de Manaus, que cria 1.500 vagas para professores na Semed. 

 “Já tivemos várias convocações de professores aprovados em 2018, mas o número de convocados ainda não corresponde a tudo. Entramos em contato com a Semed, e ela nos informou que só poderia convocar os professores se a Câmara aprovasse. Em abril, o parlamento municipal aprovou um projeto de lei autorizando a contratação de 1.500 professores, mas até agora, nada aconteceu”, disse Helen.

A professora que também foi aprovada no certame lamenta que 2.103 professores temporários ocupem os lugares dos profissionais concursados no quadro de servidores da secretaria municipal. “A informação que temos é que a Prefeitura vai renovar novamente o contrato dos profissionais terceirizados. O Projeto de Lei fala da substituição desses professores temporários pelos concursados. A desculpa da Semed que não tinha vaga acabou, porque sabemos que existem várias escolas sem professores”, afirmou a docente.

O grupo de professores aprovados permaneceu durante a manifestação em frente à sede da Semed. Com cartazes e um carro de som, os aprovados não chegaram a interditar o trânsito.

A professora Izabete Freire, de 44 anos, que também foi aprovada no certame da Semed, disse que acabou pedindo demissão do emprego com a esperança de ser logo convocada pela Prefeitura de Manaus, o que não aconteceu. Ela participou do ato na manhã de hoje em frente à Semed. 

“A Prefeitura fica renovando os contratos com os temporários e nós, concursados, ficamos de lado. Fazemos essas manifestações, porque a nossa luta já dura há um ano. Eu mesma deixei o meu emprego no Distrito no ano passado com a esperança de ser convocada, mas até agora continuo desempregada”, lamentou Izabete.

Secretaria responde

Por meio de nota, a assessoria de imprensa da Semed informou que, desde a homologação do resultado final do Concurso Público para professor da rede municipal de ensino, há mais de um ano, já convocou todos os 400 aprovados dentro do número de vagas preestabelecidas no edital do certame.

A Semed destacou, também, que já convocou quatro vezes mais que o número inicial de vagas previstas, com a chamada de aprovados no cadastro reserva, totalizando mais de 1,6 mil aprovados já chamados.

Sobre a Lei de Número 2.315, de 24 de maio de 2018, sancionada pelo Prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, em maio deste ano, que cria 1,5 mil novos cargos para professores da rede municipal, a Semed afirmou que convocará os professores aprovados no cadastro reserva do concurso de 2018 conforme a necessidade do órgão. A secretaria destacou que até julho deve sair novo chamamento de mais de 400 professores.

O decreto com a criação dos novos cargos de professor está no Diário Oficial de Manaus (DOM) do dia 07/05, na edição 4591, página 4, que altera a Lei número 1.126, de 5 de junho de 2007, a qual dispõe sobre o Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações dos Profissionais do Magistério do Município de Manaus para a nova lei.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News amanda00 fbdf33e9 57d8 4f3d 9b50 fe9771f08596
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.