Domingo, 21 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Manaus

Arcebispo espera fortalacer as comunidades

Dom Sérgio Castriani, arcebispo de Manaus, afirma que a situação social e religiosa do Brasil desafia a Igreja Católica


27/04/2013 às 16:19

O arcebispo de Manaus, dom Sérgio Castriani, afirma que a Igreja Católica, ao querer reafirmar o conceito das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), admite que perde fiéis nas áreas mais pobres das cidades, mas também faz um resgate da essência do que prega o Evangelho.

“A igreja constata isso (perdendo fiéis para os evangélicos). Mas, mesmo que não estivesse perdendo fiéis, a comunidade é uma coisa central na forma de viver o evangelho. A comunidade sempre foi tema da igreja. Mas é claro que a situação social e religiosa do País desafia a igreja”, afirma o arcebispo de Manaus.

Dom Sérgio Castriani defende que as paróquias precisam ser renovadas. E esse é um processo que passa pelo resgate e fortalecimento das comunidades, . “A paróquia se renova na medida que forma comunidades”, disse o religioso.

Para o arcebispo de Manaus, o conceito atual de comunidade eclesial mantém os princípios e semelhanças dos anos de 1970 e de 1980. Mas a atuação sofre mudanças, pois o momento histórico do País é outro.

“A gente tem que colocar as coisas no contexto histórico. Em 1970 e 1980 o Brasil vivia um regime de exceção, a igreja era a voz dos pequenos, perseguidos, torturados. Isso mudou. Hoje temos partidos, imprensa livre. Era outro Brasil. Então não dá para repetir modelo”, disse o arcebispo.

Dom Sérgio ressalta que quando se fala da participação política da Igreja Católica tem que fazer a distinção entre a “igreja hierarquia” e “igreja povo”. “Os católicos estão presentes na política. Como são maioria, não aparece tanto. A minoria faz mais barulho. Mas há a participação política. A igreja participou da campanha pela aprovação da Lei da Ficha Limpa, por exemplo”, disse o religioso.

O arcebispo afirmou que é dever de qualquer comunidade, seja ou não eclesial de base, participar do processo político. “Não só tem a liberdade como devem participar. A igreja veda participação do padre, do bispo, que são membros da hierarquia, mas o povo de Deus, não só pode mais deve participar da vida política. Como aliais participa. Às vezes não de forma organizada, como igreja, mas a presença do leigo na política é fundamental”, explicou.

Para dom Sérgio, a Igreja Católica no Brasil não tem se omitido de manifestar opinião em nenhum debate político. “Pegue as declarações, as notas da CNBB que falam praticamente sobre tudo. Fala desde a energia nuclear, questão agrária, maioridade penal, questão indígena. A igreja está constantemente emitindo pareceres políticos”, disse o arcebispo.

O arcebispo de Manaus diz que é exagero afirmar que a Igreja Católica tem virado as costas para os pobres. “Compartilho em parte com essa opinião. Mas venho de uma prelazia, de Tefé, de 15 anos, acompanhando os ribeirinhos. Respeito a opinião, mas essa não é minha experiência de igreja”, declarou.

Bispo aponta exageros políticos

O bispo auxiliar de Manaus, dom Mário Pasqualotto, disse que, na década de 1980, houve exageros na crítica política feita pelas CEBs. Por isso, o projeto sofreu resistências dentro da igreja. “Tinha algumas pessoas, dentro da igreja mesmo que sublinhavam demais a parte política das CEBs, por isso teve um dissenso”, afirma o bispo.

Dom Mário conta que participou do desenvolvimento de CEBs no interior do Estado, como nos municípios de Barreirinha e Maués. Afirma que não dá para separar o evangelho da vida cotidiana do fiel. Mas defende que deve existir um equilíbrio na ação do fiel.

“O cristianismo não é desligado da vida cotidiana, tudo que vivemos é transformado pela palavra de Deus. Agora teve alguns que exageraram no campo da política partidária. Por isso que outras pessoas não aceitaram as CEBs. Hoje, a coisa é muito mais pacifica. O evangelho vai ser a inspiração maior”, afirma dom Mário Pasqualotto.

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.