Publicidade
Manaus
Monitoramento em área de vazamento de óleo

Área onde ocorreu vazamento de produto no rio negro continua sendo monitorada

Técnicos do IPAAM voltaram ao local onde houve derramamento de produto derivado do petróleo para monitorar situação 27/03/2013 às 13:34
Show 1
Um vazamento de óleo de grandes proporções foi registrado na manhã desta terça-feira (26) pelo Batalhão de Policiamento Ambiental no rio Negro
acritica.com * ---

Técnicos do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM) retornaram na manhã desta quarta-feira (27) ao local onde aconteceu a contaminação das águas do Rio Negro por CAPCM20, produto derivado de petróleo usado para a produção de massa asfáltica, derramado em virtude do adernamento de uma balsa que transportava quatro tanques com o produto, a serviço da empresa Francis José Chehuan & Cia. Veja imagens aqui.

Os técnicos do IPAAM confirmam que o vazamento está contido desde a manhã de terça-feira pela colocação de barreiras de contenção e a empresa prossegue executando os procedimentos de limpeza da área dento das normas técnicas. Eles estimam em mais quatro dias o tempo para a conclusão dos trabalhos.

Nesse período de tempo que coincide com o feriado Santo, os técnicos do Instituto vão continuar monitorando os trabalhos de recuperação do dano ambiental. A interdição do local pelo fato da Chehuan não possuir licença ambiental para funcionar como porto de carga e descarga de qualquer tipo de produto na área onde a balsa estava ancorada, só vai ocorrer quando estiver concluído o saneamento..

“Não podemos interditar a área antes da conclusão do saneamento porque é necessária a movimentação de veículos e equipamentos para este trabalho”, comentou Sheila Kanawati, um dos técnicos do IPAAM que esteve supervisionando o segundo dia das atividades de reversão do dano ambiental.  

Segundo Kanawati, também a Notificação para que a Chehuan apresente no prazo de 30 dias o Relatório conclusivo do acidente e os comprovantes da destinação final dos resíduos recolhidos, será formalizada na segunda-feira (1/4) junto com a entrega do auto de infração. 

O IPAAM esclarece mais uma vez que a Chehuan possui licença de operação emitida pelo Instituto, no dia 11 de março último, somente para transporte fluvial de cargas perigosas, mas não para as operações de porto (carga e descarga) no local em que a balsa que adernou estava ancorada para realizar a descarga do produto.

(*) Com informações da Asscom/Ipaam

 

 

 

Publicidade
Publicidade