Domingo, 21 de Julho de 2019
Manaus

Arrecadação da Alfândega no Porto de Manaus despenca

Em maio de 2013 R$ 75,8 milhões foram arrecadados, uma queda de 30,65% comparado a maio de 2012



1.jpg De acordo com a Alfândega do Porto de Manaus, chama a atenção, a arrecadação acumulada do Imposto de Importação (II)
28/06/2013 às 07:33

A Alfândega da Receita Federal no Porto de Manaus arrecadou, em maio, o montante de R$ 75,8 milhões. Desse total, R$ 42,05 milhões foi em Imposto de Importação, R$ 6,25 milhões em Imposto sobre Produtos Industrializados, R$ 19,43 milhões em Cofins e R$ 4,06 milhões em PIS/PASEP.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (27) pela assessoria de imprensa do órgão.

A quantia de R$ 75,8 milhões arrecada em maio, quando comparado ao arrecadado no mesmo período do ano passado, representa uma queda de 30,65%, ocasionada pela desoneração tributária promovida pelo governo federal das contribuições PIS e Cofins.

Já no acumulado de janeiro a maio a arrecadação da unidade atingiu o valor de R$ 412,73 milhões, 4,19% abaixo do valor arrecadado no mesmo período no ano de 2012, que foi de R$ 430,81 milhões.

Em multas, também em maio, a fiscalização arrecadou R$ 649,2 mil. De janeiro a maio o arrecadado em multas atingiu o valor de R$ 3,46 milhões, contra R$ 4,3 milhões em 2012.

II

De acordo com a Alfândega do Porto de Manaus, chama a atenção, a arrecadação acumulada do Imposto de Importação (II), que atingiu o valor de R$ 190,5 milhões, montante que representa 83,22% do valor total arrecadado na 2ª Região Fiscal, que abrange os estados do Norte, exceto o Tocantins.

Durante os cinco primeiros meses do ano, a fiscalização da Alfândega do Porto de Manaus nos recintos alfandegados já desembaraçou 36.116 declarações de importação e 2.756 declarações de trânsito aduaneiro.

Esses resultados devem ser incrementados, pois, de acordo com o inspetor Osmar Félix, 71 novos servidores (auditores-fiscais e analistas-tributários) foram recepcionados em Manaus e a maioria deles será direcionada para desempenhar suas atividades em setores diretamente ligados ao despacho aduaneiro, fato que ocasionará uma maior agilidade na liberação de mercadorias importadas e exportadas. “A Receita Federal do Brasil está sempre buscando melhorias na prestação de serviços para os contribuintes. Nossa meta é alcançar um alto grau de satisfação da sociedade em relação aos trabalhos realizados pela Alfândega do Porto de Manaus”, afirmou.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.