Quinta-feira, 02 de Abril de 2020
ARMAMENTO DO TRÁFICO

Arsenal de 11 escopetas caseiras é descoberto pela PM em Manaus

Armas de fabricação caseira calibre 12 estavam em uma casa do bairro Crespo, na Zona Sul de Manaus. A PM desconfia que as armas estavam sendo preparadas para algum confronto. Um suspeito foi preso



cde4abdb-ef0f-4dbe-9f92-40a60e65e9fe_B7459A8F-B336-41C1-A237-AEA7C1C615B5.jpg Foto: Divulgação
27/01/2020 às 19:46

Policiais militares da Força Tática (FT) apreenderam, na noite de domingo (26), um arsenal de armas de fabricação caseira calibre 12 que estava em uma casa na rua Madri, bairro Crespo, Zona Sul. A quantidade de armas, ao todo 11, levou a polícia suspeitar que o arsenal estivesse sendo preparado para um possível confrontou ou guardada para algum grupo criminoso.

As armas estavam em poder de Mikael Natan de Vasconcelos Coutinho, que preferiu ficar em silêncio sobre o motivo de ter as armas guardadas em sua casa. De acordo com o major Igor Reis, os policiais chegaram até onde estava o arsenal por meio de denúncia anônima.



Conforme o major, a apreensão ocorreu por volta das 20h30, durante ação da Operação Águia, após os policiais receberem informações de moradores de que havia um suspeito armado na rua Madri. Eles chegaram a avistar o suspeito empunhando uma arma.

Mikael, ao ver a viatura, empreendeu fuga e invadiu uma residência onde foram encontradas mais 11 armas caseiras cal.12; 4 (quatro) munições calibre 12 e dois coletes com placas metálicas. De imediato, foi dado voz de prisão e o infrator conduzido ao 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP) para as medidas onde foi autuado em flagrante.

As armas são fabricadas artesanalmente canos de ferro galvanizados, pregos e parafusos. Alguns ainda usam pedaços de madeira para amenizar o choque do disparo.

Guerra do tráfico

O bairro Crespo é considerado pela polícia ‘zona vermelha’ e nos últimos meses virou campo de guerra entre as facções criminosas Comando Vermelho (CV) e Família do Norte (FDN), por disputa de território. No dia 30 de outubro do ano passado, em confronto com policiais do Rocam, 17 pessoas foram mortas.

O confronto aconteceu na madrugada no beco Beco JB Silva, na Rua Magalhães Barata, dominado pelo Comando Vermelho (CV. A versão da Polícia Militar é de que os cerca de 50 homens que estavam no caminhão, membros da facção criminosa Família do Norte (FDN), invadiram o bairro para tentar recuperar o cobiçado ponto de vendas de drogas.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.