Domingo, 07 de Junho de 2020
SONHOS E RECOMEÇOS

Artista de rua dança em semáforos de Manaus em busca do sonho de rever a filha

Conhecido como o 'dançarino dos semáforos' e morando de favor, o cearense José Evandro, 58, busca no seu sustento uma forma de rever a filha, com quem perdeu contato após ter sido furtado



1584583_EA3A6766-DDAE-4DF2-9B55-D4E672CF4666.jpg Foto: Eraldo Lopes
11/03/2020 às 09:57

Há pessoas que fazem da capital do Amazonas mais que um local de passagem ou de trabalho. Para alguns, a cidade se transformou em um verdadeiro lar, doce lar. É o caso do cearense da cidade de Itapipoca, compositor e dançarino José Evandro, 58, conhecido carinhosamente como J. Solimões do Amazonas que encontrou na terrinha calorosa baré o acolhimento, hospitalidade e as amizades que ele precisava para seguir em frente.

Diante de um desentendimento familiar, José decidiu embarcar em uma longa viagem, passou por São Paulo, Santarém (PA) até chegar à capital amazonense em abril de 2009.



Trouxe na bagagem a esperança de reconstruir sua história e ter melhorias de vida, mas de primeira se deparou com as dificuldades do cotidiano, chegou a dormir na rodoviária, inúmeras vezes nas calçadas, em uma imobiliária e até debaixo de um pé de taperebá.

“Passei três meses dormindo em uma rede debaixo de uma árvore, cheguei a ficar sem me alimentar direito” relembrou.

Após um furto que sofreu enquanto dormia na rua, ele perdeu totalmente os dados e contatos com a família no Ceará, José optou por  vender água nas ruas, assim conseguiu levantar um grana e comprou uma bicicleta cargueira, em seguida ele adaptou com uma caixa de som e desde então, se tornou o dançarino dos sinais para ganhar seu sustento. Todos os dias ele está em um sinal diferente, rodando a cidade.

“Todo dia eu vou para o sinal, danço de tudo um pouco e ao final da tarde retorno para descansar e dormir”,  disse.

Diariamente, o dançarino se apresenta nos sinais de trânsito das avenidas Pedro Teixeira, Constantino Nery e André Araújo. Com a duração de um minuto, ele demonstra seu trabalho nos mais vários ritmos, tais como o forró, lambada, sertaneja e pé de serra.


J. Solimões se apresenta diariamente em semáforos de Manaus. Foto: Eraldo Lopes

José revela que a gorjeta gira em torno de R$ 20 ao dia, segundo ele o lucro caiu bastante, ainda sim, consegue manter a alimentação, vestimentas e calçados. Mas, não é o suficiente para retornar para sua terra natal e rever seus familiares.

Amizades

Atualmente, o dançarino mora na Tenda do Peixe, localizado próximo ao Pátio Gourmet da avenida Constatino Nery. O local foi cedido pela dona do estabelecimento,  Elisângela Medeiros, 42. Ela contou ao A Crítica que conheceu J. Solimões através de um funcionário do posto de gasolina próximo à tenda.  Ao saber da situação e conhecer a história do dançarino, Elisângela se comoveu, conversou com a sócia e ambas  resolveram montar uma parceria com ele.

“Ele estava morando na rua, triste, não tinha pra onde ir, sem dinheiro para se alimentar direito, então resolvemos abrigá-lo e em troca ele cuida do local para nós. O melhor de tudo foi poder ajudar ele e ele nos ajudar, já estamos nessa parceria vai fazer um ano. Ele vai dançar e tem pra onde voltar, aqui é a casa dele, tem sua cama, comida e ainda é muito prestativo”, explicou.


Elisângela Medeiros, 42, cedeu o espaço J. Solimões se abrigar e dormir

Sonhos

Ao ser questionado sobre o seu maior desejo, José conta que espera um dia conseguir uma ajuda que vá além das gorjetas nos sinais para comprar uma passagem e  reencontrar sua filha Jacqueline Castro, que hoje está com 31 anos e é de Parque Genibau, em Fortaleza, no Ceará.  A saudade é tanta que José compôs uma música especialmente para a filha.

“Por trás de um homem que dança no sinal com um sorriso estampado no rosto, há um pai triste por está longe da filha, há um filho triste por está longe da sua mãe” completou a amiga de José.

Para quem se interessar pela história e quiser ajudar o dançarino dos sinais, pode ligar para os telefones 99513-0997 (Eliseti) e 99486-6873 (Elisângela).

News vanessa e6e5e446 0cb4 4a34 a8b3 ae310dd8f36e
Repórter do Manaus Hoje
Manauara / Mãe do Zack / Jornalista / Voluntária no @institutotchibum ... e um montão de coisa aí.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.