Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2020
EM GRANDE ESTILO

Pai remarca feijoada beneficente para filho de 5 anos após ninguém aparecer

Forrozão Ja Kero, Uendel Pinheiro, Xote com Pimenta, Dj Natan, entre outros artistas de peso, se mobilizaram para organizar o evento em uma nova data



rjfiiojfdijs_E73B39FE-C8B8-486D-A475-045849FDB288.JPG Foto: Reprodução
20/08/2019 às 14:07

Após ninguém aparecer no último evento beneficente marcado pela família de Valdinho, em julho deste ano, o pai Valdeci Silva decidiu remarcar a data e publicou um apelo nas redes sociais: ‘Precisamos da ajuda de vocês’. O pedido repercutiu entre artistas independentes de Manaus, que se mobilizaram para arrecadar doações para a criança, e decidiram participar do evento que ocorre no dia 8 de setembro.

Na data será comemorado o aniversário de Valdinho, que possui paralisia cerebral e necessita realizar cirurgias de alta complexidade. A festança vai ocorrer na sede do Clube dos Cabos e Soldados da Polícia Militar, localizado na av. Torquato Tapajós, Zona Norte.  

Com início às 11h, o evento vai reunir um time de artistas de peso do cenário musical em Manaus, entre eles, o DJ Nathan, que destaca a “satisfação” de realizar a apresentação na feijoada beneficente. “Estamos com o Valdinho. Vou tocar sons eletrônicos para animar a festa. Ele merece”, diz. 



O cantor de pagode, Uendel Pinheiro, afirma que no palco irá tocar sucessos autorais e de cantores nacionais. “Vai ser uma apresentação intimista, vou apresentar minhas músicas, e eu quero ajudar o Valdinho. Fazer um pagode”. O artista conta que entre as músicas do repertório está o sucesso autoral, “Deixa ela falar”.

Entre as outras atrações do evento, bandas Forrozão Ja Kero, Xote com Pimenta, além dos cantores Negão do Arrocha, Sávio Keven, Kadu Viana, Maestro Teo, Igor Oliveira, Júnior Santarém, se apresentam na festividade.

Beneficente

‘Waldinho’, como é carinhosamente chamado pelos amigos, é morador do bairro Santa Etelvina, Zona Oeste de Manaus. Desde os três meses possui a síndrome de Whesther, que afeta a formação dos movimentos do corpo e atrofia o desenvolvimento da coordenação motora, levando ao quadro de paralisia cerebral. 

“Fizemos a vakinha virtual para nos ajudar a pagar o tratamento que o Waldinho necessita”, afirma o vendedor de bombons Walldecy Silva, pai da criança, que desde 2017 tenta, sem sucesso, realizar as cirurgias de aplicação de botox nos joelhos, no calcanhar e na virilha de Waldinho, em hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS).

“Temos um gasto muito alto do qual não conseguimos arcar sem a presença da dificuldade. Ele faz uso constante de fraldas descartáveis, produtos de higiene, e o alimento só pode ser líquido ou pastoso”, diz Walldecy.

Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.