Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019
MANIFESTO

Artistas e ativistas protestam, em Manaus, contra desmatamento na Amazônia

Para suscitar a preservação consciente, coletivos teatrais fizeram representações do sauim-de-coleira, com máscaras artesanais, tinta e uma capa preta.



WhatsApp_Image_2019-08-24_at_11.20.10_11D6FF99-91EF-4720-AE38-3F375A9B8950.jpeg (Foto: Divulgação)
24/08/2019 às 11:45

Artistas amazonenses e ativistas ambientais se reuniram na manhã de hoje na praça do Congresso, no Centro, para protestar contra os recentes desmatamentos na Amazônia Brasileira. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), foram 23.677 queimadas até agora, contrastando com 10.421 focos de incêndio em 2018.

Para suscitar a preservação consciente, coletivos teatrais fizeram representações do sauim-de-coleira, com máscaras artesanais, tinta e uma capa preta. O historiador e artista plástico Otoni Mesquita organizou bonecos de madeira para simular indígenas e coletou amostras da flora amazonense dentro de um carro de compras. A ideia, ele diz, é justamente se opor à venda do patrimônio natural.

"Não acredito na iniciativa privada para administrar as Unidades de Conservação, a não ser ONGs para atuarem junto às reservas. O Governo quer tirar de cima a responsabilidade e isso é perigoso, porque aos poucos vamos perdendo o que é nosso. Tem que haver circulação à natureza, e não a marca de uma empresa", opinou.

Também nesta manhã, o governador Wilson Lima (PSC) divulgou que até ano que vem os editais para a concessão de terras à iniciativa privada estarão concluídos. A primeira região pensada foi a reserva florestal no município de Maués. "Podemos lá, inclusive, monitorar por satélite. A ideia é atuar no manejo florestal, gerando renda e emprego à população", explicou o governador. Estudos técnicos, ele continuou, já foram começados para expandir a concessão.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.