Publicidade
Manaus
EXPECTATIVA

Artur espera que Melo mude de ideia sobre isenção a empresas de ônibus

Após reajuste da tarifa, governador retirou incentivos que chegaram a R$ 40 milhões no ano passado e disse que eles eram condicionados ao não aumento da passagem 06/02/2017 às 11:04
Show whatsapp image 2017 02 06 at 10.36.53
Artur fez declaração na chegada à Câmara Municipal (Foto: Geizyara Brandão)
Geizyara Brandão Manaus (AM)

O prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto,afirmou, na manhã desta segunda-feira, que espera que o governador do Estado, José Melo, mude de ideia sobre a retirada da isenção de impostos como ICMS e IPVA das empresas de transporte coletivo. A medida foi anunciada por Melo depois que a Prefeitura de Manaus reajustou a passagem de ônibus de R$ 3 para R$ 3,30.

A declaração de Artur foi dada  na chegada à Câmara Municipal de Manaus (CMM), onde ele faz a leitura da mensagem governamental que abre os trabalhos legislativos de 2017. " Vamos ter que conversar ainda muito sobre reajuste, a expectativa é que o governador recue dessa ideia de não subsidiar, porque isso é ruim para o povo, e não para mim. Acho que o governador ainda vai fazer essa reflexão", afirmou Artur, que ainda criticou o governador. " Na verdade, tenta criar embaraço político para mim. Mas para mim isso é uma tolice", disse.

Na última semana, em nota oficial, o governador do Estado  afirmou que a manutenção do subsídio estava condicionada ao não reajuste da passagem.  Na ocasião, Melo citou  promessas feitas por Artur durante a campanha, na qual afirmava taxativamente que a tarifa não sofreria reajustes, e questiona:  " Isto era uma singela figura de retórica ou um estelionato político eleitoral?", e completa: "Parece que era estelionato político eleitoral, o povo sendo enganado na sua boa-fé".

Ao ser questionado sobre uma área prioritária na gestão em 2017, o prefeito ressalta que será distribuída de forma igualitária.

Destacou, ainda, que firmará parcerias público-privadas com  para projetos em 2017.

A solenidade que marca o início dos trabalhos da CMM começou por volta das 10h30.

Publicidade
Publicidade