Publicidade
Manaus
Manaus

Assaltantes disfarçados de mototaxistas trocam tiros com a polícia

O delegado Rodrigo Bona, titular do 27º Distrito Integrado de Polícia (DIP), que esteve no local, informou que a troca de tiros que levou à morte do suposto mototaxista foi motivada por assaltos que a dupla vinha cometendo naquela área 19/06/2013 às 20:33
Show 1
Tentativa de assalto termina com mortes
náferson cruz Manaus (AM)

Dois homens que se passavam por mototaxistas para cometer assaltos foram alvejados durante uma troca de tiros com um policial militar que estava à paisana. O fato ocorreu por volta das 13h30 de ontem, na rua 22, Núcleo 3 do bairro Cidade Nova, Zona Norte. Um dos supostos criminosos, Jeferson Simão Queiroz, 22, morreu no local com quatro tiros.

O companheiro de Jeferson, que ainda não foi identificado, ainda chegou a ser atendido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado ao Pronto-Socorro Dr. João Lúcio, na Zona Leste. Segundo informações de moradores da área que testemunharam a ação, ele teria sido atingido com um tiro no ombro.

O delegado Rodrigo Bona, titular do 27º Distrito Integrado de Polícia (DIP), que esteve no local, informou que a troca de tiros que levou à morte do suposto mototaxista foi motivada por assaltos que a dupla vinha cometendo naquela área.

De acordo com o  delegado, o policial militar reagiu após ser acionado por um casal, vítima da dupla, fato este ocorrido na rua 23 do Núcleo 3. Logo depois de praticarem o assalto ao casal, os criminosos que ocupavam uma motocicleta da marca Garinni 125, placas NPA-4787, tentaram escapar pela rua 22 quando foram interceptados pelo policial, que no momento trocava o pneu de seu veículo.

De acordo com a polícia, ao serem abordados os criminosos reagiram a tiros contra o policial. Este  revidou, atingindo os criminosos. Moradores da rua 22 disseram que a dupla de assaltantes teria cometido, ainda, assaltos a um mercadinho e a outras duas pessoas que trafegavam pelas vias do bairro.

Policiais da 6ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), primeiros a chegar ao local, não souberam informar o nome do policial militar que estava, à paisana, e onde ele estaria lotado. O caso está sendo investigado.

Publicidade
Publicidade