Publicidade
Manaus
Manaus

Assaltantes rendem vigilante e arrombam caixa eletrônico de universidade em Manaus

O vigilante  contou em depoimento  que por volta das 10h ouviu uma pessoa batendo no portão principal da universidade e ao abrir a porta, foi surpreendido com  um revólver apontado para sua cabeça 14/04/2013 às 20:37
Show 1
O vigilante contou que ouviu uma pessoa batendo no portão principal da universidade e ao abrir a porta, foi surpreendido com um revólver apontado para sua cabeça.
Naférson Cruz Manaus, AM

Três  homens ainda não identificados arrombaram na manhã deste domingo (14) o caixa eletrônico do banco  Santander, instalado  nas dependências da Universidade  Nilton Lins, localizada na avenida Tefé, no bairro Japiim, na Zona Sul de Manaus. A polícia informou que ainda não tem informações da quantia em dinheiro que foi levado pelo trio.

De acordo o tenente Tiago Cardoso, da 3ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o vigilante Isaac Carvalho de Oliveira, 35, da empresa Vips, que presta serviço de segurança no local, não estava armado o que facilitou a ação dos assaltantes.

“É um risco que toda empresa de segurança corre por não colocar pessoas aptas para o manuseio de arma o que daria maior segurança ao local”, disse o tenente Issac Queiroz.

O vigilante  contou em depoimento  que por volta das 10h ouviu uma pessoa batendo no portão principal da universidade e ao abrir a porta, foi surpreendido com  um revólver apontado para sua cabeça. 

Em seguida, quando já estavam dentro do recinto, o assaltante e mais dois acompanhantes amarraram o vigilante e cobriram a cabeça dele com a própria farda. O vigilante disse, em depoimento, que ainda chegou a ouvir dentro de uma sala para onde foi levado, quando os criminosos arrombaram o caixa eletrônico.

A ação dos bandidos  durou aproximadamente duas horas. Para dificultar a investigação da polícia, os criminosos arrancaram as câmeras de circuito integrado do local. O vigilante informou ainda que chegou a ficar amarrado numa cadeira por quase três horas, quando conseguiu se arrastar até a porta e pedir socorro.

Um homem que passava em frente ao local ouviu quando Isaac pedia socorro. Logo, ele acionou a polícia.  A delegada plantonista do 3º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Fabíola Queiroz, disse que solicitou exame de corpo e delito da vítima, que apresentava sinais de escoriações nos braços. A polícia informou que ainda não tem pistas dos suspeitos.


Publicidade
Publicidade